Lesão de Talles Magno frustra aspirações do Vasco dentro e fora de campo


A lesão do atacante Talles Magno, motivo do corte do jogador na Copa do Mundo sub-17, pode gerar prejuízos ao Vasco não apenas em campo, uma vez que ele será desfalque, mas também ter reflexos fora dele.

Cria das categorias do Vasco, o atacante teve constatada uma lesão muscular após o duelo entre Brasil e Chile, pelo Mundial da categoria, e embarcou ontem (7) para o Rio de Janeiro para iniciar tratamentos no clube.

O jogador passará por reavaliação do departamento médico cruz-maltino, mas há o entendimento de que não será um tratamento curto. Desta forma, o técnico Vanderlei Luxemburgo pode não ter o camisa 43 à disposição nesta reta final da temporada.

Internamente, a cúpula avaliou como uma perda dupla para o clube de São Januário: além de Talles, destaque no Campeonato Brasileiro, não poder ajudar a equipe, também não terá mais a exposição positiva que uma Copa do Mundo dá aos jovens jogadores – ele deixou a competição tendo atuado em quatro partidas como titular e feito dois gols.

Considerada grande revelação do Vasco na temporada, a lesão neste momento pode frear a expectativa em relação a uma possível negociação ao fim do ano, com a abertura das janelas de transferência, principalmente para a Europa.

Vale lembrar que, no orçamento para a temporada, o Vasco havia especulado R$ 30 milhões em transações envolvendo direitos econômicos de jogadores, mas, de acordo com o último balancete trimestral, atingiu apenas R$ 10 milhões.

Nas duas últimas temporadas as finanças do Cruz-Maltino conseguiram fechar no azul com negociações de jogadores da base. No meio de 2017, o volante Douglas foi vendido ao Manchester City, da Inglaterra, por 13 milhões de euros (cerca de R$ 49 milhões, segundo cotação da época). Ano passado, foi a vez do atacante Paulinho se transferir ao Bayer Leverkusen, da Alemanha, por 20 milhões de euros (aproximadamente R$ 85 milhões, de acordo com cotação da ocasião).

Neste ano, havia a esperança de propostas pelo atacante Marrony, o que acabou não se concretizando.

Após chegar ao elenco profissional e ter atuações de destaque, Talles caiu nas graças do torcedores do Vasco rapidamente e virou até garoto-propaganda do clube em diversas ações.

A intenção da diretoria é renovar seu contrato e estipular uma multa de 50 milhões de euros (cerca de R$ 226 milhões).

Luxemburgo era contra

O técnico Vanderlei Luxemburgo nunca escondeu posição desfavorável a ida de Talles Magno para a seleção brasileira sub-17. Após a partida contra o Palmeiras, na última quarta-feira (6), pelo Campeonato Brasileiro, o treinador fez críticas ao saber da lesão do atacante.

“Não consegue entrar na minha cabeça o fato de um garoto que já é titular do Vasco, sendo destaque, ir para um torneio sub-17. Qual o benefício que ele terá para a carreira futuramente? Ele estava num processo de evolução. E não digo só do Vasco. Do Vasco e de qualquer outro clube que tenha um garoto de 17 anos que é titular de sua equipe”, disse.

O Vasco liberou o jogador após um combinado com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). À época, houve o entendimento de que estar no Mundial era uma vontade de Talles e que a participação na competição poderia valorizá-lo.

Motivo de disputa anterior

Talles Magno, no decorrer deste ano, foi motivo de uma disputa entre Vasco e CBF. Em agosto, o clube se “rebelou” contra a entidade e negou a ida do atacante para dois amistosos da seleção sub-17 contra o Chile, em Goiânia. À época, houve a alegação que o jogador era importante para o clássico com o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

O Cruz-Maltino acionou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e conseguiu uma liminar com respaldo para que pudesse colocar o jogador em campo. Ele foi titular no confronto, que aconteceu em Brasília.

Fonte: UOL

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠