Clubes da Série A começam a transmitir seus jogos do Brasileiro para o exterior pela internet


Os clubes do Brasileirão conseguiram encontrar um jeito de fazer os seus jogos conquistarem mercado no exterior. Depois de não se chegar a um acordo para a venda desses direitos, eles encontraram uma solução caseira. Têm usado suas próprias redes sociais para exibir os jogos para fora do país.

O pioneiro foi o Flamengo. Após acordo com o São Paulo e o Internacional para mostrar seus jogos no Canal 11, da Federação Portuguesa de Futebol, o clube carioca decidiu usar seu próprio perfil no Facebook e no YouTube para transmitir os duelos contra Chapecoense, Atlético-MG e Athletico-PR, este no último domingo (13). Os rivais também adotaram a mesma estratégia e mostraram os jogos via redes sociais.

Desde a última quinta-feira (10), o Corinthians também passou a adotar essa estratégia. Usou a TV Corinthians, serviço de streaming do clube, e o Facebook para mostrar o duelo contra o Athletico-PR, que também recorreu à rede social e ao YouTube. A princípio, o clube paulista usará os jogos em casa para fazer a transmissão. A Globo tem cedido às equipes o sinal do jogo para que ele seja exibido para fora.

Para as próximas rodadas, a tendência é que mais clubes comecem a usar esse recurso para ter alguma exposição no exterior. A medida acaba ajudando o Facebook, que há dois anos passou a investir na transmissão de futebol para engajar mais a audiência. Como a rede social tem procurado os clubes para parcerias, ter a transmissão do Brasileirão para o exterior ajuda no projeto da empresa no esporte.

Depois de venderem duas vezes os direitos de mídia para o exterior para uma agência e, depois, desistirem do negócio, os clubes da Série A e a CBF viram a última licitação ser frustrada pela falta de interessados, já que ela previa a negociação também do campeonato de 2019, e nenhuma empresa quis correr o risco de ter de arcar com os custos do negócio com o torneio em andamento. Agora, a expectativa é de que uma nova licitação seja feita no ano que vem, mas os clubes podem acabar optando por deixar de fora os direitos de streaming.

Os clubes não divulgam os números obtidos com as transmissões. A maioria deles tem apostado na exibição das partidas como uma forma de atender o torcedor que está no exterior e que não consegue acompanhar o time. Sem ter receita com a venda dos direitos, os times fecham acordos entre si e passam a mostrar os jogos cada um em sua própria plataforma. Até agora, é assim que o negócio tem permitido que o Brasileirão ganhe o mercado do exterior. Pelo menos nas redes sociais.

Fonte: Máquina do Esporte

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠