Desatenção e erros: Vasco precisa se reconstruir para dar volta por cima


“O time tem que ser mais malandro”, disse Maxi López após o 1 a 1 contra o Avaí, em São Januário, neste domingo. O empate teve sabor de derrota. Mais uma vez sofrendo um gol nos minutos finais, o Cruz-Maltino se vê na lanterna do Campeonato Brasileiro e ainda tenta encontrar melhores atuações para sair da má fase.

– Um sacrifício para fazer gol e na última bola toma um gol de cabeça. Falta de atenção. A torcida veio, pode ver que o estádio estava praticamente cheio. Um vacilo no fim. Tem que cobrar no vestiário, ter vergonha na cara, porque não pode levar um gol desse aí – esbravejou Rossi na saída do gramado.

Não é a primeira vez que o Vasco tropeça nos próprios erros ou na falta de atenção e fica decepcionado depois. Durante o Campeonato Carioca, o Vasco empatava com o Bangu até os 46 minutos do segundo tempo, mas sofreu o gol de Marcos Júnior e acabou derrotado. Na final da Taça Rio, o Flamengo fez o gol de empate aos 48 da etapa final e, nos pênaltis, foi campeão.

Na Copa do Brasil, na partida de ida contra o Avaí, o Cruz-Maltino vencia por 3 a 1 e levava uma boa vantagem para a volta. Porém, sofreu um gol aos 40 minutos do segundo tempo que poderia ter custado a vaga. Contra o Santos, fora de casa, o time de São Januário fez um bom primeiro tempo, mas sofreu um gol logo aos três minutos depois do intervalo e não conseguiu reagir. Em casa, a equipe fez o resultado que precisava na etapa inicial, mas não conseguiu segurar o resultado.

No Brasileirão, o cenário se manteve em duas partidas. Contra o Atlético-MG, o Vasco sofreu o gol da derrota aos 45 minutos do segundo tempo, em belo chute de Chará. Frente ao Avaí, Daniel Amorin marcou pouco antes do árbitro apitar o fim da partida.

Números do primeiro jogo de Luxa

Na primeira partida de Luxemburgo, o Vasco teve o segundo pior aproveitamento de passes na temporada. Segundo dados do “Footstats”, foram 50 toques errados de 328 totais, um aproveitamento de 84,76%. O jogo líder nessa estatística negativa é o da decisão do Estadual, contra o Flamengo, quando a equipe errou 54 de 344 (84,3%).

Além disso, foram apenas duas finalizações no gol e ambas feitas por zagueiros. O Cruz-Maltino é o pior em aproveitamento de chutes nesse Brasileirão. A entrada de Bruno César não deu certo e os cariocas veem, cada vez mais clara, a necessidade de ter um novo jogador que possa criar mais.

Fonte: LANCENET!

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠