Há 25 anos, Vasco se sagrava tricampeão estadual


Há exatamente 25 anos, em 15 de maio de 1994, o Vasco – campeão estadual em 1992 e 1993 – derrotava o Fluminense por 2 a 0 no Maracanã, com dois gols do atacante Jardel, e conquistava o primeiro tricampeonato estadual de sua história.

É bem verdade que o Vasco já possuía um tricampeonato, pois vencera a série B da 1ª divisão em 1922, a série A da 1ª divisão em 1923 e o campeonato da LMDT em 1924. Porém, só um dos títulos, o de 1923, havia sido conquistado contra os times “grandes” (ou pelo menos os que tinham esse status na época): América, Bangu, Botafogo, Flamengo, Fluminense e São Cristóvão. Por isso a necessidade de um tricampeonato em que o Vasco pudesse mostrar sua supremacia absoluta sobre todos os rivais por três anos seguidos.

Esta hegemonia começou a ser construída em 1992. Com o Maracanã em obras, São Januário abrigou todos os clássicos do Vasco na competição. E a equipe cruzmaltina, que já era forte (contava em seu elenco com Roberto Dinamite, Edmundo, Valdir, Jardel, Carlos Germano, Bismarck, Torres e Geovani), valeu-se do fator campo para vencer a Taça Guanabara e a Taça Rio, conquistando o Estadual de forma invicta – o que não acontecia desde 1949. O título veio no dia 24 de novembro, com uma vitória por 1 a 0 contra o Bangu em São Januário.

Em 1993, já sem Roberto Dinamite, aposentado, e Edmundo, negociado com o Palmeiras, foi um pouco mais difícil. Duas derrotas seguidas no 1º turno, contra Americano e Entreriense, tiraram o Vasco da briga pela Taça Guanabara, ganha pelo Fluminense. Na Taça Rio, o Gigante da Colina se recuperou e levantou o caneco após um empate por 1 a 1 contra o próprio Tricolor. Na decisão contra o time das Laranjeiras, em três jogos, deu Vasco: 2 a 0 no primeiro jogo, derrota por 2 a 1 no segundo e empate sem gols no terceiro, disputado no dia 16 de junho no Maracanã.

No ano seguinte, o diretoria vascaína trocou o técnico bicampeão Joel Santana por Jair Pereira e trouxe dois craques: Ricardo Rocha (na época titular absoluto da Seleção Brasileira) e o endiabrado atacante Dener. O resultado foi imediato: com uma goleada de 4 a 1 sobre o Fluminense, o Vascão conquistou de forma invicta a Taça Guanabara, que, naquele ano, não classificava o seu campeão para a decisão do Estadual. O título seria decidido num quadrangular em ida e volta entre Vasco, Flamengo, Fluminense e Botafogo. Vasco e Fluminense começariam, respectivamente, com dois e um pontos de bônus na tabela por terem feito as melhores campanhas na 1ª fase (o Vasco entre todos os clubes e o Fluminense dentro de seu grupo). Vantagem enorme, considerando o fato de que aquele foi o último ano em que a regra de dois pontos por vitória foi adotada.

O Vasco inicou bem a fase final, derrotando o Botafogo por 1 a 0. Na segunda rodada, um empate com sabor de vitória sobre o Fluminense por 1 a 1, com o gol vascaíno saindo nos últimos minutos de jogo. Dois dias depois, em 19 de abril, a tragédia: o atacante Dener morria num acidente automobilístico. O drama abalou o time, que perdeu na rodada seguinte para o Flamengo por 2 a 1, de virada.

Uma semana depois, o Vasco enfrentou o mesmo Flamengo em sua estréia no returno do quadrangular e empatou por 1 a 1. O tri começava a ficar distante, pois, dois dias antes, o Fluminense, praticamente fora da briga, entrara novamente na disputa com uma goleada de 7 a 1 sobre o Botafogo. Sorte do Vasco que seu próximo adversário era o combalido Alvinegro, que não ofereceu resistência e foi derrotado por 3 a 1.

Os resultados seguintes (Fluminense 2 x 0 Flamengo e Flamengo 1 x 0 Botafogo) provocaram uma situação inédita para o último jogo do Estadual, entre Vasco e Fluminense: quem ganhasse seria campeão; se houvesse empate, o título ficaria com o Flamengo.

E foi assim que Vasco e Fluminense pisaram o gramado do Maracanã no dia 15 de maio de 1994, diante de 66 mil pagantes. Logo no primeiro minuto de jogo, o vascaíno Yan, então com 19 anos, perdeu um pênalti, defendido pelo goleiro tricolor Ricardo Cruz. Cinco minutos depois, porém, o jovem meia se redimiu ao iniciar a jogada que resultou no gol de Jardel. 1 a 0 Vasco. Aos 17 minutos do segundo tempo, o contestado, porém predestinado Jardel deixaria novamente a sua marca. Era o gol do título. Ao fim do jogo, com a confirmação do tricampeonato vascaíno, a torcida comemorou aos gritos de “Olê, olê, olê, olê, Dener, Dener” e “Tri, tri, o Vasco é tri! Tererê!”.

Links

Ingresso do jogo Vasco 3 x 1 Flamengo – 1ª Fase
Dener e Valdir levantam a Taça Guanabara
Ingresso do jogo Vasco 1 x 0 Botafogo – 1º jogo do quadrangular final
Ingresso do jogo Vasco 2 x 0 Fluminense – Vasco tricampeão
Ricardo Rocha ergue a taça de tricampeão estadual
Artigo do jornal O Globo do dia seguinte ao jogo
Capa do Caderno de Esportes do jornal O Globo do dia seguinte ao jogo
Campanha do Vasco no Estadual 1994
Poster do time tricampeão estadual

Vídeo

Fonte: NETVASCO (texto), Site Mauro Prais (fotos), Youtube (vídeo)

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

  •  
  •  

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠