Danilo Barcelos revela predestinação: “coisas que só acontecem comigo”

O elenco do Vasco se reapresentou nesta segunda-feira, em São Januário, iniciando a preparação para o jogo pela Copa do Brasil. No entanto, o assunto principal não foi o Avaí, adversário de quinta-feira, mas sim o clássico diante do Flamengo. O Vasco empatou no último minuto, mantendo a invencibilidade em 2019.

Marrony sofreu o pênalti, Maxi López converteu a cobrança, mas Danilo Barcelos foi o grande herói do ponto conquistado. O lateral foi o responsável em evitar o gol certo de Rodinei, que daria números finais para a partida. O jogador comentou o lance, afirmando que vai ficar marcado para sempre na memória.

“Foi um lance incrível. Coisas que acontecem só comigo na minha carreira. Final de jogo, a gente com a invencibilidade a zelar. Isso faz parte do nosso cotidiano. Foi um lance que vai ficar marcado na minha memória e de quem presenciou. A importância não foi só minha, o grupo todo acreditou que dava para buscar o empate e buscamos o resultado”.

Danilo Barcelos deu um pique surpreendente no final do jogo para evitar o gol certo do Flamengo. Na avaliação do lateral, o fôlego é fruto da entrega nos treinamentos.

“Vi muitas vezes o lance. Se a gente não treinasse da maneira que a gente treina, talvez eu não conseguisse chegar naquela bola. Foi uma bola parada. Naquele lance ali eu só pensei em voltar para tentar ajudar os companheiros. Quando teve o passe do Bruno Henrique, achei que estava impedido, olhei para o bandeira, mas não teve reação, então só pensei em tirar a bola”.

Danilo Barcelos: o predestinado

A predestinação para brilhar em jogos decisivos não é novidade para Danilo Barcelos. O jogador aproveitou a oportunidade para revelar outros casos em que foi determinate nas partidas, mesmo que de forma inusitada.

“Na final da Copa do Nordeste eu fiz um gol. No Campeonato Mineiro eu estava na reserva, meu colega de quarto passou mal e saiu com 10 minutos de jogo. Entrei e fiz dois gols no primeiro jogo da final”.

Todos os casos citados por Danilo Barcelos aconteceram em 2014. Por conta disso, 14 virou o seu número da sorte, uma espécie de amuleto na vida do jogador, marcado inclusive na pele, em forma de tatuagem.

“É uma homenagem ao número que uso. Tem muitas coisas sobre o ano de 2014. Foi minha primeira Série A pelo Sport, casei e fiquei sabendo da minha filha, que é a coisa mais importante na nossa vida. Faz muita diferença para mim”.

Fonte: Esportes 24 Horas

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!