Técnicos de Vasco e Fluminense, Alberto Valentim e Fernando Diniz duelam na final da Taça GB

Finalistas da Taça Guanabara, o tricolor Fernando Diniz e o vascaíno Alberto Valentim não têm muito em comum a não ser o desejo de ganhar o troféu no clássico de hoje. Donos de estilos bem opostos, os treinadores medirão forças às 17h, no Maracanã, com a missão de superar um ao outro em um jogo que promete ser um choque de visões.

No Fla-Flu que deu ao Tricolor a vaga na final, Diniz deixou clara a sua marca: troca de passes, posse de bola e muita participação coletiva. Ante um rival com mais opções no cardápio, ele deixou Abel Braga sem saída ao fazer o Flu marcar muito e sair para o jogo quando tinha a bola. O gol de Luciano foi a materialização de um time que impôs muitas dificuldades a um rival que dependeu de lampejos individuais durante 90 minutos.

Essa impressão digital do comandante vai se consolidando à base de muito trabalho. Não raro os treinos do Fluminense terminam quando a luz natural no centro de treinamento já está rareando. Apesar da intensidade máxima no dia a dia, Diniz conquistou o respeito do grupo e da direção de futebol.

“O que temos de fazer é deixar o modelo equilibrado. Foi o que tentamos fazer hoje. Em uma forma ofensiva, teoricamente se dá mais espaços. Por isso, precisamos de ajustes. Quando o time está junto, compactado, não se corre muitos riscos”, defendeu ele.

Na outra extremidade, o cruz-maltino é mais adepto da segurança e do pragmatismo. Ex-lateral, Alberto prioriza a solidez defensiva como base de seu trabalho. Até aqui, a tática vem se demonstrando acertada, já que o Vasco levou apenas dois gols no Carioca, o que dá ao time o posto de melhor defesa.

Por outro lado, a criação ainda carece de mais alternativas e a equipe depende do bom encaixe nos contra-ataques para aniquilar o rival. Com 9 gols marcados, o time é menos efetivo que os rivais Fluminense e Flamengo, ficando apenas na frente do Botafogo no quesito bolas na rede.

“Precisamos melhorar em todos os sentidos, mas nosso sistema defensivo já vem evoluindo. Estamos no caminho certo e existe essa cobrança”, ressaltou Valentim.

O duelo tem um gosto de revanche para o Tricolor, que reclamou muito após a derrota por 1 a 0 no turno. Um pênalti não marcado sobre Bruno Silva gerou ira no clube e o presidente Pedro Abad falou em “abandonar a Taça Guanabara”.

Fonte: UOL

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!