Mesmo sem aluguel de estádio e taxa da FFERJ, Vasco tem prejuízo de R$ 28 mil no Maracanã


Apesar da Ferj não cobrar taxa de 10% e do consórcio Maracanã também não cobrar aluguel do estádio, o Vasco levou prejuízo para casa na vitória por 3 a 0 sobre o Resende. O total de despesas bateu R$ 297 mil, com prejuízo de R$ 28 mil ao Vasco, vencedor da partida, e de R$ 42 mil para o Resende. A renda da partida foi de R$ 226 mil. O público pagante: 9.184 torcedores.

O borderô da partida, divulgado no site oficial da Ferj, tem como maiores custos as despesas operacionais do estádio, com R$ 170 mil, seguro do estádio (R$ 14,5 mil), Coopaferj (R$ 20.884,10), despesa operacional (R$ 10 mil), entre outros.

A venda de ingressos para a partida foi suspensa na véspera pelos informes e recomendações da prefeitura do Rio para suspensão do jogo. Havia previsão de forte temporal na cidade. O jogo seria transferido para quinta-feira, mas a Polícia Militar vetou pelo Fla-Flu. Para diminuir o prejuízo, a solução encontrada foi a diminuição das taxas no estádio.

Confira o borderô abaixo:

Fonte: GloboEsporte.com

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠