Valentim muda estilo de jogo, e Vasco confirma 100% na Taça Guanabara

Foto: Rafael Ribeiro

No primeiro clássico da temporada, melhor para o Vasco. No estádio Mané Garrincha, em Brasília, neste sábado, o Cruz-Maltino superou o Fluminense pelo placar mínimo, confirmando a campanha perfeita na Taça Guanabara e a liderança do Grupo B. O triunfo, por sua vez, teve o ‘dedo’ de Alberto Valentim, que mudou o estilo da equipe para responder ao Tricolor de Fernando Diniz.

Nas primeiras quatro partidas da Taça Guanabara, foi possível enxergar um Vasco com uma marcação alta no campo ofensivo, com o objetivo de dificultar a vida do adversário ainda na saída de bola, algo que Alberto Valentim preza desde o começo de sua carreira como treinador.

Contra o Fluminense, porém, foi possível ver um Vasco com presença no campo ofensivo, mas que não pressionava os zagueiros em linha alta. Diante do estilo possessivo de Fernando Diniz, Alberto Valentim não quis expôr seus jogadores em posições altas do campo com o objetivo de evitar que o Tricolor construísse um ataque em superioridade numérica no seu campo de ataque. O Vasco teve a ideia de esperar e contra-atacar.

A postura deu certo. O Vasco travou o Fluminense, que, apesar de ter criado mais chances, não conseguiu empatar o placar, e ainda construiu a jogada de seu gol assim. Após uma roubada de bola, o Cruz-Maltino teve uma trama em velocidade e viu o cruzamento de Cáceres parar na mão de Nathan Ribeiro. Na cobrança de pênalti, Yago Pikachu assumiu o papel de protagonista e decidiu.

Ainda falta convencer
​Apesar do aproveitamento perfeito até aqui – cinco jogos e cinco vitórias – e as positivas mudanças feitas por Alberto Valentim para travar o Fluminense, o Vasco não mostrou um futebol capaz de criar muitas chances de gol. Apesar da postura reativa, o Cruz-Maltino não criou muitas situações de contra-ataque e, quando o fez, desperdiçou algumas chances claras de gol.

Dentro das quatro linhas, o Fluminense criou mais chances e só não empatou por conta da trave e da atuação de Fernando Miguel. O Vasco, por sua vez, teve mais sorte do que juízo – os números de 30% de posse de bola e dois chutes na direção do gol indicam uma equipe que pouco incomodou o adversário.

O primeiro grande desafio de 2019 representou uma importante vitória, já que o Vasco terá a vantagem do empate nas semifinais da Taça Guanabara e, por ter terminado na primeira colocação do grupo, um time de menor expressão no caminho. A conta, porém, é de que ainda falta algo: se a postura reativa for realmente adotada, é necessário que os contra-ataques sejam aproveitados de uma maneira mais produtiva.

Chave mudada! O Vasco retorna aos gramados, na próxima quarta-feira, para enfrentar a Juazeirense, pela primeira fase da Copa do Brasil. No Carioca, o Cruz-Maltino fará a semifinal da Taça Guanabara no fim de semana – Bangu, Boavista e Resende podem ser os adversários.

Fonte: Lance! Foto: Rafael Ribeiro

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠