Retrospectiva Vasco 2018: Willian Maranhão aproveita chance única


O último reforço do Vasco para o Brasileirão 2018 chegou sem muito alarde e com baixa expectativa da torcida. Willian Maranhão, de 22 anos, foi contratado pelo clube no último dia disponível da temporada, em setembro, com a missão de ‘tapar buracos’ e escapar do rebaixamento, com apenas três meses de contrato garantidos. E conseguiu. O LANCE! analisa.

Com Desábato, Raul, Andrey, Cosendey, Bruno Silva disponíveis na posição, o elenco de Alberto Valentim parecia fechado no segundo semestre. As lesões seguidas dos volantes, porém, fizeram surgir a necessidade de mais uma peça para o setor. A rápida negociação entre Vasco e Willian Maranhão, que havia acabado de ser eliminado da Série C pelo Santa Cruz, fez com que o acerto de última hora fosse concretizado. O contrato? Apenas de três meses. Basicamente, o tempo necessário para o polivalente atleta mostrar seu valor em busca de uma renovação para 2019.

Logo que chegou, sem sequer apresentação oficial, Maranhão chamou a atenção de Valentim pela forma física. Com titulares em baixa, logo foi lançado ao time e estreou dias após sua chegada em derrota para o Vitória no Barradão. E não saiu mais: chegou a fazer dez partidas seguidas e só foi interrompido por suspensão de cartões amarelos. Entre alguns erros de passe e boas roubadas de bola, destacou-se pela marcação e vontade em campo em momento crucial para o Vasco no Brasileirão. Na última rodada, por exemplo, foi utilizado como lateral-esquerdo e cumpriu bem seu papel quando não havia mais alternativas para o treinador.

Durante os três meses, nunca foi unanimidade na torcida. Mas virou ‘xodó’ de Alberto Valentim, que deu aval para renovação de seu contrato dias após a permanência garantida na Série A. Willian Maranhão aproveitou a ‘chance única’ de atuar pelo Vasco e, com determinação e força de vontade nos 14 jogos em que entrou em campo, cumpriu seus objetivos e acertou novo vínculo até 2022.

SOBE

Polivalente e com força física, virou espécie de ‘coringa’ para Alberto Valentim em momento crítico da temporada. Faz o simples, não inventa e se dedica na marcação a todo tempo. Tornou-se fundamental ao esquema do Vasco nos últimos jogos do Brasileirão e, com apenas 22 anos, pode evoluir em 2019.

DESCE
A qualidade técnica não é a das melhores comparado a outros volantes da primeira divisão. Tem pouca criatividade e não tem a capacidade de armar o jogo a partir do campo de defesa. Porém, tem personalidade para jogar e pode ganhar mais confiança com mais tempo de casa.

Fonte: Lance!

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠