Campello: ‘Pagamos outubro, falta agora novembro e o 13º, em 2018, e isso deverá ser equacionado com a finalização do empréstimo’


Os funcionários do Vasco estão passando por dificuldades financeiras. Afinal de contas, possuem salários atrasados desde 2017. Entretanto, o clube amenizou um pouco esse problema, ao pagar o salário de outubro. Quem garantiu o pagamento foi o próprio presidente Alexandre Campello.

“Nesta terça-feira nós pagamos um salário dos funcionários. Tinham sido pagos os jogadores e os funcionários ficaram sem o pagamento e agora conseguimos acertar. Pagamos outubro, falta agora novembro e o 13º, em 2018, e isso deverá ser equacionado com a finalização do empréstimo que foi autorizado. Desse empréstimo de R$ 38 milhões, nós captamos 20, faltam 18 milhões. A ideia é com o restante concluir esses pagamentos”.

O empréstimo no qual Campello se refere foi aprovado pelo Conselho Deliberativo em setembro. Com o valor a diretoria garantiu que acertaria todos os salários de 2018. Entretanto houve alguns problemas. O primeiro por conta de uma penhora que poderia reter o dinheiro. Após contornar essa situação, a TV Globo, responsável em dar as garantias de pagamento, recuou devido a um possível rebaixamento do clube, o que diminuiria o valor pago pela emissora. No entanto, Alexandre Campello se mostra esperançoso de que essa situação possa se resolver o mais breve possível.

“A gente está trabalhando para que seja resolvido. Mas é um período que tem Natal, Ano Novo e talvez isso possa atrasar um pouco. A intenção é de pagar ainda esse ano, de conseguir finalizar esse empréstimo. Nós já vínhamos conversando com as instituições bancárias, já deixando claro a eles que a qualquer momento nós conseguiríamos finalizar as tratativas. Então o que nós esperamos é que o empréstimo saia de forma rápida”.

Mesmo saindo o restante do valor do empréstimo, os funcionários vão continuar sem receber o salário de dezembro e o 13º de 2017. A previsão da diretoria é resolver esse problema no 1º trimestre de 2019.

Atrasos não são descartados em 2019

A projeção da diretoria é que 2019 seja um ano bem melhor financeiramente do que foi 2018. No entanto, atrasos ainda vão poder ocorrer. O vice de controladoria, Adriano Mendes, explicou que a mudança na distribuição das cotas de TV, pode contribuir para que isso aconteça.

“Eu não descarto (atrasos) por um motivo simples. O ano de 2019 será desafiador para todos os clubes. O novo contrato da Globo redistribui as receitas concentradas no final do ano. Então essa situação vai atingir todos os clubes. Portanto não vai ser incomum que nesse processo de ajustes, algum atraso possa acontecer no 1º quadrimestre de vários clubes brasileiros e talvez ocorra com a gente. Então 2019 é um ano que eu gostaria, mas não posso, descartar algum atraso”.

Fonte: Esporte 24 Horas

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠