Durante a temporada, os três técnicos utilizaram 18 pratas da casa; confira

Andrey é uma das opções para o meio-campo vascaíno- Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

O torcedor do Vasco não pode acusar a comissão técnica do Vasco por falta de chances a jovens oriundos das categorias de base em 2018. Durante a temporada, os técnicos Zé Ricardo, Jorginho e Alberto Valentim utilizaram nada menos que 18 pratas da casa. Oito deles fizeram a estreia.

Os zagueiros Ricardo Graça e Miranda, o lateral-direito Rafael França, o volante Bruno Ritter, os meias Moresche, Marrony e Dudu Feitoza, e o atacante Hugo Borgesdebutaram nos profissionais neste ano.

Desses, Ricardo foi o mais aproveitado. O zagueiro de 21 anos atuou 26 vezes, porém, acabou perdendo espaço no final da temporada.

Marrony, de apenas 19 anos, disputou 13 jogos, 12 deles pelo Brasileirão e recebeu elogios do técnico Alberto Valentim. O meia-atacante balançou as redes uma vez.

Miranda, Rafael França, Dudu e Hugo Borges entraram em campo uma vez. Bruno Ritter atuou em dois jogos da competição nacional.

Moresche disputou três jogos do Brasileirão.
Veja abaixo como foram os desempenhos das outras pratas da casa do Vasco:

Gabriel Félix – O goleiro de 23 anos disputou três jogos no Campeonato Carioca e sem espaço foi emprestado ao Fortaleza, campeão da série B.

Henrique – O veterano da turma. Com a grave lesão de Ramon, o lateral-esquerdo de 24 anos assumiu a titularidade nas rodadas finais do Brasileirão. Disputou 44 jogos e deu quatro assistências.

Andrey – O volante de 20 anos terminou o ano com muita moral, sendo titular de Alberto Valentim e se tornando um dos atletas mais valorizados do elenco vascaíno. O camisa 15 é cotado para defender clube europeu em 2019. Andrey somou 38 jogos, seis gols e quatro assistências.

Bruno Cosendey – Desde 2017 no elenco profissional, o volante de 20 anos disputou 15 jogos, fez dois gols e deu duas assistências. Encerrou o ano como reserva.

Evander – O meia de 20 anos iniciou a temporada em alta com atuações destacadas na fase preliminar da Copa Libertadores, mas caiu em desgraça após o polêmico episódio da foto em que ele ao lado de Wellington, Paulão e Gabriel Félix provoca torcedores do Vasco na véspera da partida contra a Universidad de Chile, na rodada final da Libertadores. Evander e os demais foram afastados pela diretoria. Semanas depois, o meio-campista foi emprestado ao Midtjylland, da Dinamarca, onde tem contrato até o meio do ano que vem. Com a camisa cruzmaltina em 2018, ele disputou 24 jogos e fez quatro gols.

Lucas Santos – O meia de 19 anos disputou apenas três jogos em 2018 e foi mais aproveitado pelo time Sub-20.

Guilherme Costa – O meia de 24 anos disputou dois jogos no Carioca, antes de ser emprestado ao Vitória ainda no primeiro semestre.

Caio Monteiro – O atacante de 21 anos atuou 21 vezes (a maioria saindo do banco de reservas) e marcou um gol. No segundo semestre sofreu com dores no joelho e voltou a ser relacionado nas rodadas finais do Brasileirão.

Paulo Victor – O atacante de 19 anos disputou 13 jogos e sem espaço acabou sendo emprestado no meio do ano ao Albacete-ESP. O contrato vai até maio do ano que vem.

Paulinho – O atacante, que subiu aos profissionais em 2017, vinha sendo titular até sofrer uma grave luxação no cotovelo durante partida contra o Cruzeiro, em março, pela Libertadores. O jovem de 18 anos entrou em campo em 17 oportunidades, fez quatro gols e deu cinco assistências. Em julho, a promessa foi negociada com o Bayer Leverkusen-ALE. Foi a maior venda da história vascaína.

Fonte: Torcedores.com
Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠