Vasco aposta em ‘El Trator’ para atropelar o Grêmio

Foto: Rafael Ribeiro

Rio – Então conhecido como ‘La Barbie’, Maxi López estreitou os laços com o Brasil ao defender o Grêmio, em 2009. No Sul, marcou 17 gols em 41 jogos e caiu nas graças do torcedor tricolor. Na Colina, não foi diferente. O longo cabelo loiro e o apelido ficaram para trás, mas não o faro de gol. Rebatizado, ‘El Trator’ soma sete gols, três assistências em 15 jogos e é o principal trunfo do Vasco para quebrar o jejum de 12 anos sem vencer o Grêmio, em Porto Alegre.

Em 13º lugar, com 38 pontos, o Vasco reduziu para 17% o risco de rebaixamento para a Série B do Brasileiro. Para se manter longe do Z-4 e garantir de vez a permanência na elite, conta com Maxi López, que reencontrou o caminho do gol em sua volta ao Brasil, nove anos depois.

A cobrança sobre o peso do atacante, de 34 anos, as dúvidas pelo histórico de poucos gols nos últimos anos na Itália foram superados. “Ele merece. É um jogador com um currículo incrível, acostumado a jogar em equipes e campeonatos gigantescos e a ser campeão. Ele ainda pode render bem mais. Para o ano que vem, vai render mais. Que tenha 20 gols e 14 assistências, e seja o cara do time”, avaliou Ramon.

Com características que se encaixam historicamente no estilo do futebol gaúcho, Maxi López tem usado o porte físico, a estatura (1,85m), o oportunismo e a língua afiada para consolidar o seu espaço na Colina. Prova de que o Trator da Colina está a todo vapor e o Grêmio precisa se cuidar.

Peça-chave na luta contra o rebaixamento, o camisa 11 não foge dos desafios que terá pela frente até a última rodada do Brasileiro. “Eu falei que acreditava nesse time. Jogamos contra um time (o Fluminense) que está muito bem e ganhamos”, disse Maxi, após o clássico de sábado.

Vitória no turno vira um exemplo

Com a semana cheia para trabalhar e a maioria dos jogadores à disposição, Alberto Valentim comandou ontem um treino fechado no CT do Almirante, em Vargem Pequena. O mistério faz parte da estratégia para surpreender o Grêmio, em Porto Alegre. No primeiro turno, o Vasco, com um jogador a menos desde o primeiro tempo (Henrique foi expulso), e venceu em São Januário por 1 a 0, gol de Andrés Ríos.

“Aquele jogo mostrou que nós podemos jogar de igual para igual com qualquer clube do Brasil. Podemos nos superar. Para esse jogo temos que ter o mesmo espírito”, disse Andrey.

Com cinco gols no ano, o volante aposta em seus potentes chutes de longa distância para surpreender.

Fonte: O Dia

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!