Campello, Eurico e outras lideranças do Vasco declaram clube pacificado e pedem união contra nova eleição

A crise instalada no Vasco dentro e fora de campo foi a motivação para que lideranças do clube se reunissem nesta segunda-feira, na sede Náutica do clube, para declararem uma união entre diferentes correntes políticas. O grupo, encabeçado pelo presidente do Conselho de Beneméritos, Eurico Miranda, pediu o fim do processo jurídico que anulou as eleições ocorridas ano passado e que marcou uma nova eleição para o dia 8 de dezembro.

Além de Eurico, fizeram parte da mesa nomes como o presidente Alexandre Campello, Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, Olavo Monteiro de Carvalho, ex-aliado de Julio Brant e de Roberto Dinamite, e representantes do grupo Casaca.

— É um sonho que estou realizando aqui. Venho dizer que o Vasco está pacificado internamente e agora tentará se pacificar juridicamente — afirmou Eurico Miranda.

Segundo eles, uma nova eleição tornará o clube inviável administrativamente e causará prejuízos dentro e fora de campo. No Campeonato Brasileiro, o time de São Januário está na zona de rebaixamento e luta para evitar a quarta queda para a Segunda Divisão. Na esfera judicial, uma nova decisão nesta segunda-feira reforçou a tendência de que novas eleições aconteçam.

— Há a possibilidade de mediação dentro da própria Justiça. É evidente que vamos recorrer de toda e qualquer decisão que seja prejudicial ao Vasco. Queremos uma mediação para que isso seja possível —afirmou Eurico Miranda.

Alexandre Campello ressaltou que o clube atualmente não possui condições de cumprir com seus compromissos até o fim do ano, depois que a decisão judicial determinou que os contratos assinados pela diretoria, agora interina, poderiam ser revogados pelo presidente posterior.

Fonte: O Globo Online

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!