Vasco vai recorrer de decisão da Justiça, que liberou Wagner do clube

Wagner conseguiu a rescisão de contrato com o Vasco nesta segunda-feira Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

A Justiça Trabalhista do Rio de Janeiro (44ª Vara do Trabalho) concedeu nesta segunda-feira ao meia Wagner a rescisão de contrato com o Vasco. O jogador alegou atraso no pagamento dos seus vencimentos. Diz Wagner que o seu FGTS não foi recolhido por 17 meses (janeiro/2017, março/2017, abril/2017, maio/2017, junho/2017, julho/2017, agosto/2017, setembro/2017, outubro/2017, novembro/2017, dezembro/2017, janeiro/2018, março/2018, maio/2018, junho/2018, julho/2018, agosto/2018). Em nota oficial, o Vasco nega o atraso e afirma que vai recorrer da decisão da Justiça.

“Em relação à notícia veiculada nesta terça-feira (11/09) de que o atleta Wagner conseguiu rescisão imediata de seu contrato com o Club, o Vasco da Gama esclarece:

1) O clube firmou acordo com a Caixa Econômica Federal no dia 30 de agosto para o pagamento parcelado do Fundo de Garantia (FGTS) de todos os funcionários. Portanto, não há atraso já que o parcelamento foi formalizado antes do ajuizamento da ação.

2) Diante do fato de o FGTS do referido atleta não estar em atraso e, portanto, do entendimento de que as provas usadas por ele e que serviram de base para a concessão da liminar não foram completas, inclusive induzindo o juízo a erro, o Departamento Jurídico do Vasco vai recorrer da decisão”.

Sobre Wagner, o meia deve acertar nos próximos dias com o Al Khor, do Qatar. Ele vinha sendo titular no Vasco de Alberto Valentim. Na temporada, fez 39 partidas com a camisa do Cruz-Maltino e marcou seis gols.

Fonte: Extra

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!