Valdir fala sobre ausência de Thiago Galhardo, 3 volantes contra o Atlético-MG e seu futuro no Vasco

Felipe Schmidt @schmidt_felipe
Valdir na coletiva. #gevas

Valdir: “Ontem à noite tive a notícia do Thiago Galhardo, que ele não poderia jogar. Conheço bem o grupo. Tentei com a entrada do Andrey fazer com que ele fizesse o máximo que pudesse, que tentasse suprir tudo aquilo que o Galhardo seria capaz de fazer. E ele fez bem”. #gevas

Valdir: “Nossa necessidade de entrar com três volantes não era defensiva. Com relação ao resultado, eu acho que foi excelente para nós. Eu sei que o Atlético teve grandes chances de matar o jogo, mas nós também tivemos. Jogo foi bom”. #gevas

Valdir: “Controlamos a bola de um lado para o outro no meio-campo. Tivemos boas chances pelos lados”. #gevas

Valdir: “Acho que conseguimos neutralizar bem algumas jogadas do Atlético, principalmente em virada de bola. Acho que fizemos um grande jogo aqui”. #gevas

Valdir: “Ainda não fui comunicado (da chegada de novo técnico). Se vier, não tem problema algum. Sou funcionário do clube. Dou um passo à frente se ncessário e também dou atrás. Também estou trabalhando. Vínhamos numa sequência de derrotas, conseguimos quebrar”. #gevas

Valdir: “Caso vier um treinador, será recebido de braços abertos. Minha postura é se precisar da minha ajuda, estarei lá. Se não precisar, também estarei lá”. #gevas

Valdir: “A gente tem uma equipe na retaguarda: o PC, o Sandro, o Marquinhos (Valadares) para me ajudar. Nem sempre precisamos fazer mudança para o segundo tempo. Na conversa conseguimos melhorar e ter um pouco mais de saída de bola”. #gevas

Valdir: “Wagner pediu para sair, porque estava fazendo uma função muito forte ali. Tendo que ir à frente e voltar para ajudar na marcação. Ele tomou cartão. Ele mesmo, consciente, achou a necessidade de mudança e pediu para sair”. #gevas

Valdir: “Às vezes a gente consegue ajudar mais o treinador e a nova comissão. Se me chamam, eu estou lá, para qualquer coisa. Se não me chamam, também estou. Tento explicar a coisa da forma mais simples. Passar poucas informações”. #gevas

Valdir: “Às vezes a gente não pode ensinar jogador a jogar futebol. O nosso momento não está muito bom. Temos que usar das coisas bem simples para poder reverter isso. Se chegarmos à frente, caso eu esteja aqui, vai continuar na simplicidade”. #gevas

Valdir: “Se tiver jogo quarta e domingo, é pouco trabalho, conversar bem pontual. Não ficar enchendo a cabeça do jogador. Eu sei como funciona. Estamos tentando, com simplicidade, melhorar. Muitas informações, quando chega da primeira à décima, o cara não lembra mais”. #gevas

Valdir, sobre reencontro com a torcida do Galo: “É muito ruim, porque a torcida é muito boa. Os caras cantando o hino, gritando o tempo todo. Nessa situação é ruim, mas em todas as outras é maravilhosa. Eu fico feliz”. #gevas

Valdir: “Eu joguei aqui e fiz muitas amizades aqui. Infelizmente não tenho tempo para visitá-los, mas sempre que tem um tempo eu vinha para cá para pescar aqui, ver a rapaziada. Meus amigos estão todos lá. Agradeço ao torcedor atleticano”. #gevas

Fim da coletiva do Valdir. #gevas

Fonte: Twitter do jornalista Felipe Schmidt/GloboEsporte.com

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!