Efeito Bigode: mais uma vez no comando, Valdir imprime estilo “boleiro” no Vasco


Treinador interino promove mudanças na primeira semana de treinos, “fala a língua” dos jogadores, trabalha lado técnico e conta com ajuda de auxiliares para a parte tática.

O Vasco terá mudanças para o jogo com o Ceará. A principal delas é fora das quatro linhas, na área técnica: mais uma vez interino, Valdir Bigode comandará a equipe. O novo comandante deu indícios de que, dentro de campo, o Cruz-Maltino também terá alterações significativas para o encerramento do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Nos treinamentos durante a semana, o carismático ex-atacante já realizou mudanças na equipe. Se treinou com Bruno Silva, Wagner e Maxi López nas vagas de Ricardo, Andrey e Ríos, o interino ainda ganhará um reforço: Breno, recuperado de lesão, volta ao time.

O zagueiro treinou neste sábado e força Bigode a fazer nova alteração: Bruno Silva sai da zaga e Breno fará dupla com Leandro Castan. O jogador sentiu dores no joelho esquerdo na vitória por 1 a 0 sobre a LDU, pela Copa Sul-Americana, foi substituído e não atuou na derrota para o Palmeiras por 1 a 0, domingo passado, pelo Brasileiro.

As trocas resultam a mudança do esquema tático que tem sido utilizado pelo Vasco, o 4-2-3-1. Com as opções testadas por Bigode, o time passa a fazer um 4-1-4-1, com Desábato como único volante. O time testado pelo interino é o seguinte: Martín Silva; Luiz Gustavo, Breno, Castan e Ramon; Desábato; Pikachu, Thiago Galhardo, Giovanni Augusto e Wagner; Maxi López.

As mudanças podem ser observadas ainda no estilo do treinador. Enquanto Jorginho apostava em treinamentos mais rápidos e táticos, Valdir Bigode optou, nos últimos dias, por atividades mais demoradas e com muitos coletivos. Sem muito conhecimento sobre a parte tática, o interino confia em seus auxiliares Sandro Gomes e Marcos Valadares – técnico do sub-20 que “subiu” para os profissionais – para acertar o esquema.

O bom e velho estilo boleiro do ex-jogador faz sucesso com os atletas. No jargão da bola, Bigode “fala a língua” do elenco e, apesar de ter barrado dois jogadores da base, tem o apoio do grupo e também do antigo treinador Jorginho:

– O Bigode vai dar certo se apostarem nele. É um cara carismático, inteligente, tem a aprovação dos jogadores, tinha a minha aprovação, por isso ele permaneceu. O presidente me deu a liberdade para mandá-lo embora. Fiquei com ele, pois acredito muito nele – disse Jorginho em entrevista no “Seleção SporTV” na última quinta-feira.

Nas últimas vezes em que precisou comandar o Vasco, Bigode também realizou alterações na equipe, mesmo sem muito tempo para preparar o time. Na mais recente, quando Zé Ricardo pediu demissão em junho, o interino fez bom jogo contra o Cruzeiro no Mineirão, pela 10ª rodada do Brasileirão. Em meio aos desfalques, conseguiu um empate por 1 a 1.

Vasco e Ceará se enfrentam nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Estádio São Januário, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: GloboESporte.com

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠