Zé Ricardo não é o primeiro técnico a sair do Fla e, depois, ir para o Vasco


O anúncio de que será o treinador do Vasco a partir da sequência do Brasileirão fez com que Zé Ricardo entrasse para uma lista seleta do clube. Vindo de uma passagem de cerca de um ano e dois meses no Flamengo, o recém-contratado comandante cruz-maltino é um dos poucos técnicos que saíram da Gávea e tiveram, logo depois, um novo trabalho na Colina.

O técnico que fez este trajeto mais recentemente foi Dorival Júnior em 2013. Ele desembarcou em São Januário quatro meses depois de sair do Flamengo, de onde saiu por desavenças financeiras. Porém, sua segunda passagem no Cruz-Maltino não durou muito: saiu em outubro, após três meses de trabalho, devido aos maus resultados (em ano no qual a equipe foi rebaixada).

O mesmo caminho fez Jair Pereira. Contratado pelo Flamengo em 1993, o técnico não resistiu às frustrações na Copa Libertadores e no Campeonato Carioca, e saiu em junho. Ainda em novembro de 1993, Jair acertou seu vínculo com o Vasco e, no ano seguinte, conduziu a equipe ao tricampeonato carioca.

Já Sebastião Lazaroni conseguiu um grande feito. Meses depois de ser demitido do Flamengo, onde deixara como lembrança o título carioca de 1986, ele foi designado para comandar o Vasco a partir do Terceiro Turno de 1987. E consagrou-se: além de levar o clube ao bicampeonato carioca, em vitórias em finais sobre o Rubro-Negro 1987 e 1988, conquistou um “tricampeonato” particular como técnico.

As demais passagens também trazem otimismo para os vascaínos mais supersticiosos. Vindo de um trabalho no Flamengo no ano anterior, Tim deixou como lembrança o título carioca de 1970 na Colina.

Já Flávio Costa fez história no Vasco. O técnico, que vinha de uma passagem com lembrança do título carioca de 1944 no Flamengo, comandou o Cruz-Maltino em quatro títulos, Além dos Cariocas de 1947, 1949 e 1950, ele era o comandante na histórica do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 1948 do Expresso da Vitória de nomes como Barbosa, Friaça, Danilo Alvim e Maneca.

Nos primórdios do futebol, ainda há outro técnico importante no futebol do Vasco que fez o mesmo trajeto. Um ano após comandar o Flamengo, o uruguaio Ramón Platero assumiu o comando do Vasco e, com os “Camisas Negras”, foi bicampeão carioca de 1923 e 1924 (os dois primeiros títulos de elite da história do futebol do clube).

COM A PALAVRA

‘Zé Ricardo tem desafio de assumir e designar responsabilidade, e ser incansável’

JAIR PEREIRA

Técnico que comandou Flamengo e Vasco

Foi muito bom treinar o Flamengo, clube no qual já tinha sido campeão da Copa do Brasil em 1990 e também tive esta passagem também em 1993. Sei que muito da experiência que adquiri na Gávea contribuiu para eu chegar no Vasco e ter serenidade para comandar a equipe que venceu o Carioca de 1994, em um ano no qual tivemos de superar a morte do Dener.

Ao aceitar comandar o Vasco, Zé Ricardo terá o desafio de assumir e desginar responsabilidades, e ser incansável para fazer o melhor trabalho que puder. Além de mostrar conhecimento, em palestras, na rotina com os jogadores, é importante passar confiança nele mesmo e em todos os seus comandados.

COM A PALAVRA

‘Ter no currículo Flamengo e Vasco é uma honra, e também um desafio’

SEBASTIÃO LAZARONI

Técnico tricampeão carioca em 1986, 1987 e 1988

É claro que a decisão é uma coisa muito pessoal. Mas Zé Ricardo tem de estar ciente de que ter em seu currículo passagens por Flamengo e Vasco é, ao mesmo tempo, uma honra e muito desafiador.

Não tenho dúvida de que este “tricampeonato” particular que tive pesou muito para me chamarem para comandar a Seleção Brasileira. No Flamengo de 1986, pude trabalhar com vários talentos jovens, como Bebeto, Jorginho, Zinho, Leonardo, e vencemos o Carioca.

Meses depois de eu sair da Gávea, fui chamado para comandar o Vasco, onde precisei de muita paciência no início, porque o técnico anterior, Joel Santana, era muito querido entre os atletas. Mas, aos poucos, fui implementando o meu trabalho e, com a qualidade daquela equipe que tinha nomes como Acácio, Donato, Romário e Roberto Dinamite, fomos campeões cariocas em 1987 e 1988.

Fonte: LANCENET!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠