Fabio Lima ex-Vasco, brilha nos Emirados Árabes e concorre a prêmio de melhor estrangeiro

São muitos os casos de jogadores brasileiros de futebol que saem cedo do país para tentar um lugar ao sol no exterior. E o atacante Fábio Lima, de 23 anos, se encaixa nesse perfil. Sem grande sucesso nos clubes pelos quais passou no Brasil, como Atlético-GO, São Paulo e Vasco, o jovem tem conseguido brilhar bem longe daqui, mais precisamente no Mundo Árabe.

Com 30 gols em 33 jogos na temporada, ele é o grande destaque do Al Wasl. Por lá, forma a dupla de ataque com o atacante Caio Canedo, bastante conhecido da torcida do Botafogo, e a parceria tem dado certo. Tanto é que os dois concorrem ao prêmio de melhor jogador estrangeiro da Arabian Gulf League, Liga dos Emirados Árabes.

– Estou vivendo um grande momento nos Emirados Árabes, acho que é o melhor desde que cheguei aqui há três anos. Nessa temporada já tenho 30 gols, dois a mais que na anterior. Além disso, o time está bem melhor colocado que em anos anteriores, brigando para ir para Champions da Ásia. Desde que a liga foi profissionalizada o Al Wasl nunca foi para uma Champions e agora está brigando – disse Fábio, lembrando a quarta colocação do Al Wasl.

– Esse é o terceiro ano em que estou concorrendo ao melhor atleta da temporada e espero ganhar. No começo aqui foi muito difícil a adaptação, principalmente nos primeiros quatro, cinco meses, pois não conhecia o país, os companheiros, o idioma. O time era todo novo e quando chegamos assim é bastante complicado, mas depois disso as coisas foram dando certo e com a ajuda dos brasileiros nos enturmamos rapidamente – acrescentou o jogador.

As boas atuações e os gols, é claro, colocam Fábio Lima como o queridinho da torcida do Al Wasl e, como é tradição por lá, o jogador tem recebido inúmeros presentes dos torcedores.

– Os Sheiks não me presentearam com anda relevante, mas os torcedores, que ajudam o clube, às vezes nos presenteiam com celular, relógio ou perfume – contou o jogador.

O grande desempenho de Fábio também atrai o interesse de alguns clubes em seu futebol.

– Tenho contrato de mais três anos. Pintaram algumas propostas de clubes dos Emirados, outros da China e até mesmo da Europa. Meu pensamento é ficar por aqui mais uns anos ou, de repente, dependendo da proposta, ir para o futebol chinês. No futuro, sim, penso em voltar para o Brasil e quem sabe chegar à seleção brasileira, até porque sou muito novo. Acho que tenho potencial para isso. Por enquanto, as coisas vão muito bem, meu trabalho é bem reconhecido, a diretoria do clube e os torcedores gostam bastante de mim e eu busco melhorar cada dia mais para chegar à Champions e quem sabe conseguir títulos – detalhou o jogador.

Por fim, o jogador falou sobre os seus ídolos no futebol.

– Posso dizer que aprendi bastante com alguns jogadores mais experientes, como o Juninho Pernambucano, no Vasco, com o Marcio (goleiro), no Atlético. E para falar de um ídolo, gosto muito do futebol do Messi. Acho que é o melhor jogador do mundo. Mas procuro inspiração em mim, melhorar a cada ano, ser melhor a cada temporada e colocar metas, inclusive como fiz desde que cheguei aqui. Por isso, tenho melhorado minha média de gol a cada ano – finalizou.

Buscando chegar ao G-3 da Liga dos Emirados, o Al Wasl, de Fábio Lima e Caio, entra em campo nesta quinta-feira contra o Shabab Dubai.

Fonte: Extra Online

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!