Vasco prepara goleiros da base para futuro vitorioso na Colina

Rodrigo, do Sub-17, Gabriel Félix e Alexander, do sub-20, recebem orientações de Fábio Tepedino- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Revelar goleiros de qualidade sempre foi uma virtude do Vasco! Barbosa, Mazzaropi, Carlos Germano e Hélton são exemplos de arqueiros de sucesso lapidados em São Januário. Há um bom tempo, entretanto, o Gigante da Colina não vê um jovem oriundo da base se tornar o dono da camisa 1. Atual titular, Martín Silva é uruguaio e chegou ao clube com uma carreira consolidada. O mesmo vale para Fernando Prass, seu antecessor. Visando mudar esse cenário, o Cruzmaltino iniciou no ano passado um trabalho de verticalização do treinamento de goleiros.

Idealizado por Fábio Tepedino, preparador de goleiros do profissional, e Agostinho Ferreira, coordenador da preparação de arqueiros da categorias de base, o projeto surgiu com o objetivo de aproximar as jovens promessas da posição da realidade vivida no profissional. Além de padronizar a metodologia de treinamento nas divisões de base e deixá-la parecida com a desenvolvida no time principal, o Vasco passou a promover uma rotação de goleiros das categorias inferiores nas atividades da equipe de cima.

– Quando assumi a preparação de goleiros do profissional, em 2016, senti a necessidade de valorizar os atletas oriundos da base. Em conversa com o Álvaro Miranda, diretor da base, frisei a importância de oferecer aos jovens goleiros uma experiência de treinamento no time de cima. Entendia que isso seria fundamental para o desenvolvimento desses atletas. A sugestão se tranformou em projeto e desde então conseguimos ter diariamente nas atividades do time principal três goleiros revelados no clube (Jordi, Gabriel e outro da base). Esses garotos participam integralmente das atividades. A coordenação e os treinadores de goleiros da base foram fundamentais nesse processo, pois ajudaram no desenvolvimento de mecanismos para que esse trabalho pudesse ser viável – explicou Fábio Tepedino.

João Pedro, titular do sub-20, suando a camisa em atividade do profissional- Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Pouco mais de um ano após o início do trabalho de verticalização, o Gigante da Colina já começa a colher frutos. Hoje titular do sub-20, João Pedro foi apontado por especialistas um dos destaques da última edição da Copa São Paulo em sua posição. Lucão, camisa 1 do sub-17, se sagrou no início da temporada campeão do Campeonato Sul-Americano com a Seleção Brasileira da categoria. Tem sido comum ver também os goleiros das categorias inferiores receberem prêmios individuais ao término dos torneios que disputam.

– No início, até por ser uma inovação para os moldes atuais, essa metodologia foi olhada com um pouco de desconfiança. Começamos a adquirir credibilidade com o desenvolvimento do projeto, principalmente dos treinadores das categorias envolvidas. Desta forma, conseguimos alinhar todos os mecanismos dessa engrenagem. Nossa base hoje tem pelo menos cinco atletas com perspectivas ótimas em relação ao profissional do Vasco no futuro. É lógico que algunas atletas destacam, mas não podemos dar atenção apenas aos que estão jogando. Nosso foco é a formação e estamos conseguindo quebrar para paradigmas. Implantamos nas categorias inferiores o mecanismo de rotação para que todos os goleiros possam ser avaliados em situações idênticas. Os resultados estão sendo maravilhosos, mas sabemos que é um trabalho de médio a longo prazo – acrescentou o preparador de goleiros do time principal.

Observado por Martín Silva, Alexandre Fintelman, do sub-17, treina forte em São Januário- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Jovens das categorias sub-13, sub-15, sub-17 e sub-20 já tiveram a oportunidade de dividir espaço com os arqueiros do time profissional desde a implantação do projeto. A expectativa do clube é reviver num futuro próximo um passado de glórias quando o assunto é a formação de goleiros. De acordo com Fábio Tepedino, o sucessor do uruguaio Martín Silva tem tudo para ser um jogador revelado em São Januário.

– A semente está sendo plantada. Tenho certeza de que teremos no futuro o nosso goleiro titular oriundo da nossa base. É lógico que maturação dos goleiros é um pouco tardia em comparação aos outros atletas, poucos conseguem se firmar nos primeiros anos de profissional, porém estamos no caminho certo. Temos um goleiro que é referência para os atletas que estão fazendo parte desse processo, que é o Martin Silva. Ele é importantíssimo no desenvolvimento dos nossos atletas e tem contribuído muito para o funcionamento dessa engrenagem. Quando o Martin optar por encerrar a sua carreira, sem dúvida nenhuma, teremos um substituto à sua altura formado dentro de São Januário, identificado e, principalmente, consciente do que é vestir a camisa de um dos maiores clubes do mundo – concluiu o profissional.

Lucão, ao fundo, foi mais um a trabalhar no time de cima- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Neste dia 26 de abril, quando é comemorado o “Dia do Goleiro”, o Vasco da Gama deseja os parabéns para todos os profissionais dessa posição que já defenderam ou defendem as cores do clube, em especial aos que hoje protegem com unhas e dentes a meta cruzmaltina em todas as categorias, incluindo o futsal. Sintam-se abraçados também os treinadores de goleiros, aqui representados por Fábio Tepedino.

Fonte: VASCO.com.br

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!