Apostando em “quilometragem”, Vasco reencontra o Pinheiros nas oitavas

A importante vitória sobre o Pinheiros por 81 a 72 em São Paulo neste sábado garantiu a nona colocação na tabela de classificação do Novo Basquete Brasil ao Vasco da Gama. Mas quis o destino que o triunfo recolocasse o Cruz-Maltino no caminho dos paulistas, que fecharam em oitavo, na série melhor de cinco de oitavas de final. Nesta terça-feira, as duas equipes se reencontram só que, desta vez, o confronto acontece em São Januário, na Zona Norte do Rio de Janeiro, às 19h (de Brasília), com Tempo Real no GloboEsporte.com e transmissão ao vivo no SporTV.

E a equipe comandada por Dedé Barbosa aposta na experiência de seus jogadores para não deixar a ansiedade tomar conta e não ter salto alto, já que os vascaínos venceram na primeira fase também como visiantes (por 72 a 70). O time é o mais maduro do NBB, com média de 34,3 anos. O Pinheiros, por exemplo, tem média de 23,8 anos, uma das mais baixas da competição (veja a lista completa no fim da matéria). Para se ter uma ideia, apenas Marcellus tem menos de 30 no elenco cruz-maltino (jogador está com 28 anos). O mais velho é Ricardinho, com 43.

– Com certeza a experiência é um dos fatores. Não podemos contar só com isso, mas são jogadores vencedores. Nossos atletas têm muitos jogos em playoff, temos jogadores que têm quilometragem de playoff, e isso faz diferença num momento como esse. Eu acredito que tudo isso e nossa parte técnica, tática, vão levar a gente à classificação. Sabendo que queremos vencer três jogos, vamos traçar a estratégia para cada um. Começa nesta terça-feira e queremos a vitória – comentou o armador Nezinho, um dos destaques da equipe, que tem 35 anos.

Outra questão importante além da “quilometragem” é ter o time completo à disposição do técnico Dedé Barbosa. O americano David Jackson está 100% agora. Bruno Fiorotto voltou contra o Pinheiros em São Paulo e já ganhou um pouco de ritmo de jogo. Durante a temporada, a equipe sofreu com as lesões e desfalques como o armador Nezinho, que ficou fora do clássico contra o Flamengo em Manaus por um desconforto na coxa.

– Eu acho que mesmo com as lesões de alguns jogadores durante a temporada, a nossa equipe, as partidas que perdemos, poderíamos ter vencido. Perdemos no detalhe. Isso mostra o potencial do nosso time. A gente espera que agora, com o time completo, possamos ter um revezamento maior e fazer o que viemos para fazer no campeonato, que é vencer. O primeiro jogo é fundamental e tem que ser nosso de qualquer jeito – opinou o pivô Murilo Becker.

Questionados se o fato de o Vasco da Gama ter vencido os dois jogos contra o Pinheiros na temporada regular (o único outro time contra quem o Cruz-Maltino venceu as duas partidas foi o Franca) cria algum tipo de favoritismo, Nezinho e Murilo foram claros ao dizer que os playoffs representam um “novo campeonato”.

– Agora muda totalmente. É diferente do que aconteceu na temporada normal. A gente venceu as duas partidas, mas a gente sabe que muda o astral, a equipe não quer perder, principalmente eles, que já perderam as duas. Nosso foco continua super forte, porque o playoff decide muitas coisas no primeiro jogo. Sabemos que temos que vencer em casa para poder deixar o lado emocional já difícil para o Pinheiros, que terá que tentar vencer as duas próximas em São Paulo. Então esse jogo de terça é super importante para nós – falou Nezinho.

– É outro campeonato. O fato de termos jogado o último jogo da fase de classificação contra eles, acredito que, da mesma forma que nós vamos entrar um pouco mais sabendo o que eles vão fazer, eles também sabem as nossas jogadas, não tem como você mudar muito. E o campeonato é isso mesmo, equilibrado. A gente classificou não em um lugar onde gostaríamos, mas agora é outra história. Quem classificou em primeiro ou 12º não ganhou nada. Então assim, podemos vencer três jogos e vamos muito motivados, até porque no último fizemos uma excelente partida e dará uma moral para a equipe – completou.

Ambos os atletas falaram sobre a importância de ter a torcida ao lado. O Vasco, aliás, lançou nas redes sociais uma hashtagh #DeixaoCaldeiraoFerver para chamar o público para apoiar o elenco.
– Que venha, nos ajude, nos apoie do início ao fim, com certeza vamos precisar bastante, esse campeonato é bem equilibrado – comentou Murilo.

– É superimportante. E é como o Murilo disse: em playoff, você saindo com uma vitória, força a outra equipe a ter de vencer as duas partidas seguidas em casa, e o lado emocional é muito preponderante nesse momento. Nossa equipe é experiente e sabe o que a gente precisa para vencer amanhã e dar esse grande passo pela classificação – finalizou Nezinho.

Confira as médias de idade do NBB:

Basquete Cearense – 26,7
Campo Mourão – 28,2
Vitória – 27
Paulistano – 24
Macaé – 25,1
Flamengo – 25,2
Vasco – 34,3
Brasília – 26,5
Mogi das Cruzes – 26
Caxias do Sul – 28,4
Liga Sorocabana – 26.7
Bauru – 25,8
Pinheiros – 23,8
Minas – 23,7
Franca – 23,7

Fonte: GloboEsporte.com

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!