Comentarista vê bate-boca natural em jogo do Vasco: “Busca pela vitória”

O Vasco conseguiu a classificação para as semifinais da Taça Rio após a vitória por 2 a 0 contra o Nova Iguaçu, em Moça Bonita. Mesmo assim, outro assunto também foi destaque na partida: a discussão entre Nenê e Douglas, que gerou tensão e até mesmo ultimato de Milton Mendes. No entanto, um abraço no final do jogo parece ter selado a paz. Durante o “Redação SporTV” desta segunda-feira, o comentarista Paulo César Vasconcellos afirmou que vê o bate-boca como natural e que este tipo de situação ocorre em qualquer profissão.

– O futebol tem umas suscetibilidades e elas sempre vão ser destacadas. Dois jogadores do mesmo time baterem boca dentro de campo eu entendo como algo natural. Qual é o objetivo? É a busca pela vitória. Em qualquer setor profissional há bate-boca. Por exemplo, o Washington (Rodrigues, convidado do programa) é um profissional de rádio, nós trabalhamos na televisão. Quantas vezes não tivemos bate-boca: “Era para me chamar e não chamou, agora o convidado foi embora, e agora?”. É sempre assim. É claro que também vai ganhar visibilidade – analisou.

O treinador da equipe de São Januário afirmou em entrevista coletiva após a partida que deixou claro durante o intervalo que “existe um comando” dentro do clube e que a responsabilidade pelo ocorrido é dele. Convidado do programa, o radialista Washington Rodrigues acredita que a atitude de externar a conversa de vestiário é desnecessária.

– Uma coisa que eu acho que deve ser feita é que problemas internos se resolvem internamente. “Sabe quem é o comandante”, lá dentro você chama os caras e resolve tudo ali – comentou.

Por fim, PC Vasconcellos analisou a situação e afirmou que a imprensa sempre irá noticiar este tipo de lance por ser um fato, mas só veria a situação como anormal em casos como uma agressão de Nenê na promessa do Vasco.

– Desde que o mundo é mundo, vai ter bate-boca dentro de campo, a imprensa vai noticiar porque é um fato, você também não pode virar as costas para aquilo. O que não podia é se o Nenê fosse ali e desse uma voadora no Douglas, um rabo de arraia, qualquer coisa assim. Aí você fala: “Opa, espera aí” – concluiu o analista.

Com a situação “totalmente ultrapassada” segundo o treinador Milton Mendes, o Vasco encara o Flamengo nas semifinais da Taça Rio, no próximo dia 9. Invicto nas últimas quatro partidas e com a vantagem do empate por ter feito a melhor campanha no Grupo C, o Cruz-maltino tenta a vaga na final do turno. Caso o resultado da última partida se repita, o Gigante da Colina garante a classificação para a semifinal, por conta do empate em 2 a 2.

Fonte: Redação Sportv

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!