Trabalhador silencioso: perfil explica prestígio de Julio dos Santos no Vasco

Julio dos Santos é descrito como uma pessoa tímida, calada no vestiário do Vasco. Quem o elogia, diz sempre que ele é um trabalhador, que não reclama de nada. Talvez isso explique um pouco qual foi seu papel na vitória de quinta-feira, sobre o Boavista. Aos 33 anos, topou ser zagueiro, quebrou mais um galho daqueles e ganhou pontos importantes com o técnico Milton Mendes.

Longe de ser uma unanimidade entre os torcedores, o paraguaio emplaca a terceira temporada em São Januário marcado pela versatilidade. Já atuou como ponta direita, segundo volante, primeiro, e agora recuou ainda mais.

– Ele faz tudo que se propõe a ele nos treinos. Depois da hora, faz um pouco mais – conta um membro da comissão técnica.

A mudança para a defesa não veio de uma hora para outra. Cristóvão, quando soube que Luan precisaria operar o pé direito, no começo de março, passou a utilizar Julio dos Santos como zagueiro nos treinamentos.

Contra o Boavista, veio o teste de fogo. Julio, mesmo fora da posição original, deu conta do recado e foi bem nos fundamentos típicos de zagueiros: acertou três desarmes e deu 12 rebatidas, e manteve o acerto no passe, sua maior qualidade:

– Foi uma experiência boa. Estou à disposição do treinador, onde precisar.

Na virada do ano, quando se pensava que estaria de saída, assim como outros veteranos que pouco jogaram em 2016, o Vasco renovou o contrato do paraguaio por mais um ano. Talvez o jogo de quinta tenha mostrado o motivo.

Fonte: Extra Online

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Torcedor Gigante. Confira os novos planos!