Vasco pode tirar jogo contra o Flamengo do Maracanã


Reunião da FERJ e clubes de futebol do Rio de Janeiro

 

Um mês após a polêmica que tirou do Maracanã o confronto com o Fluminense, o Vasco pode levar novamente para o Estádio Nílton Santos (Engenhão) o clássico diante do Flamengo, no próximo dia 22. Para manter a partida no estádio, o presidente do clube, Eurico Miranda, quer a garantia de que terá os mesmos direitos, inclusive econômicos, do seu rival, que tem contrato com a Concessionária Maracanã.

Por esta razão, o dirigente do Vasco terá uma reunião com o presidente da Concessionária, Sinval Andrade, e o presidente da Federação do Rio, Rubens Lopes. O dirigente quer que seu clube tenha a mesma participação que couber ao Flamengo nas receitas de estacionamento e venda de alimentos, entre outras.

Outra questão a ser debatida é o preço do aluguel do Maracanã. E este será também tema para discussão do Conselho Arbitral da próxima terça-feira.

– Os clubes vão debater o preço do aluguel – explica o presidente da Federação do Rio, Rubens Lopes. – O preço do Maracanã está muito vago. Os clubes querem uniformizar os critérios, saber quanto custa jogar lá. O Flamengo fez o acordo para pagar pelo estádio 50% da renda líquida. Mas, ao contrário do que ocorre no Campeonato Brasileiro, quando a renda é do mandante, no Estadual ocorre uma divisão. Ou seja: esses 50% pagos à Concessionária não são do Flamengo, mas do Flamengo e de seu adversário – acrescentou o presidente.

Nem Rubens Lopes é capaz de garantir se o clássico Flamengo x Vasco, marcado para 22 de março, será no Maracanã:

– Uma coisa eu posso dizer: vou fazer o que posso e o que não posso, para ser lá. Mas não pode haver divergências entre Vasco, Flamengo e Maracanã – afirmou o dirigente, admitindo que o Estádio Nílton Santos seria uma opção.

Fonte: Extra

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠