De "deficiente" à joia na Itália: jovem sai do Vasco e encanta técnico da Inter


Italo Internacional (Foto: Reprodução / Facebook)
 
 
Há cinco anos, Phillipe Coutinho deixava o Vasco para a Internazionale por R$ 10 milhões. Apesar das poucas partidas no profissional, o garoto mostrava as qualidades que o fizeram receber mais uma convocação para a seleção de Dunga nessa quinta. Semanas atrás, uma promessa de 19 anos da zaga vascaína fez a mesma trajetória e passou praticamente despercebido. Ítalo Santos, titular na Copa São Paulo de Juniores em janeiro deste ano, saiu do Vasco direto para Milão depois de pedir rescisão e ser liberado pelo clube. De contrato assinado com a Internazionale por três temporadas, ele já participa de treinos no elenco profissional após receber elogios do treinador Roberto Mancini.

A rescisão foi em comum acordo entre as partes. Em São Januário, a nova direção da base informa que não houve venda. A decisão teve a ver com a falta de “qualidade suficiente” do jogador para o futuro dentro do clube vascaíno. Com mais de dois anos de contrato pela frente, Ítalo foi destaque recente no site oficial do clube e tinha aspirações de chegar ao elenco profissional ainda em 2015.

Revelado pelo Campo Grande, o baiano de Teixeira de Freitas chegou ao Vasco em 2009, quando ainda era representado pelo empresário Pedrinho Vicençote. O seu antigo representante, que tem boa relação com clubes e olheiros italianos, recebia observadores e sondagens pelo zagueiro desde os tempos de Campo Grande – o empresário tinha parceria com o pequeno clube do interior do Rio.

No site do empresário (PedrinhoVRP), Ítalo era reconhecido por já ter tido “propostas da Inter de Milão e da Fiorentina”, com a ressalva de que só “poderia se transferir quando fizesse 16 anos”. Em 2014, um ano antes do término do seu contrato, o garoto, aos 18, renovou com o clube e virou titular no seu primeiro ano de juniores..

 
Montagem Italo (Foto: GloboEsporte.com)

Na transição entre Dinamite e Eurico, Ítalo, que não respondeu ao contato do GloboEsporte.com, se mostrou preocupado em ficar subutilizado no clube. O receito tinha a ver com a relação com Vicençote, parceiro do ex-presidente do Vasco, a quem alugou seu centro de treinamento para as divisões inferiores durante boa parte da antiga gestão. Com Dinamite, Vicençote negociava a divisão dos direitos econômicos de Ítalo, o que terminou nunca sendo assinado.

Com os direitos 100% ligados ao clube – o empresário não tinha mais contrato de representação do jovem zagueiro -, Ítalo pediu a rescisão contratual e, com publicação no dia 11 de fevereiro, viajou para acertar a saída para a Itália, ao lado de outro representante. 

O gerente de futebol da base Isaías Tinoco explica que Ítalo foi dispensado por critérios técnicos da nova direção das categorias inferiores do Vasco. Questionados pelo GloboEsporte.com se a saída dele, que ainda tinha mais de dois anos de contrato, envolveu transação financeira, o clube respondeu que a rescisão contratual saiu em comum acordo:

 
Italo vasco (Foto: Reprodução )

– O atleta foi liberado por deficiência técnica. Não estava nos planos do clube. Na avaliação do corpo técnico do time de juniores, ele não apresentava qualidade suficiente para integrar o nosso elenco profissional no futuro. Hoje, dentro do Vasco, estabelecemos novos padrões. Esses valorizam especificamente a parte técnica. Esse jogador não se enquadra nesses padrões. A rescisão de contrato foi feita mediante um acordo entre as duas partes – diz o comunicado do Vasco, que aposta no zagueiro Ricardo, um ano mais jovem que Ítalo e novo titular do sub-20.

As primeiras impressões na Itália são bem diferentes. Ítalo chegou para atuar na equipe de juniores, mas logo agradou ao técnico da Internazionale, o ex-meia Roberto Mancini. No site oficial do time de Milão, o zagueiro aparece disputando bola com o colombiano Guarín, ao lado do brasileiro Hernanes e sendo orientado pelo seu novo treinador.

Além dos elogios de Mancini, Ítalo recebeu recomendações do antigo olheiro Pierluigi Casiraghi. Observador que também participou da negociação por Coutinho, ele havia conhecido o zagueiro há alguns anos, relatou o treinador da Inter.

– Ítalo é um zagueiro de bom porte físico e também de boa técnica. Ele é jovem, nunca chegou a jogar no profissional do Vasco e em teoria veio para os juniores, mas algumas surpresas acontecem. Sei que fiquei muito impressionado com esse cara – disse Mancini, em entrevista recente na imprensa italiana.

No clube italiano, Ítalo ainda vai conviver com outros brasileiros. Sylvinho, ex-lateral-esquerdo, com passagem mais marcante pelo Corinthians no futebol brasileiro, é auxiliar técnico de Mancini. Além de Hernanes, outros brasileiros, bem menos conhecidos, são os defensores Cicero Jonathan, Jesus Juan e Felipe Dalbelo.

Fonte: GloboEsporte.com

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠