Handebol: Vasco faz convênio e passará a contar com as seleções brasileiras militares


Depois de ter investido no remo, repatriando a campeã mundial Fabiana Beltrame, e de ter anunciado que irá retomar as atividades na categoria adulta do basquete, jogando a Copa Brasil, uma das etapas de acesso à liga Novo Basquete Brasil (NBB), o Vasco está finalizando uma parceria com o Ministério da Aeronáutica, para que as seleções brasileiras militares masculina e feminina de handebol usem a camisa do clube nos Estaduais e nas Ligas Nacionais deste esporte.

O acordo vem sendo costurado entre os dirigentes do clube, como Fernando Lima, vice de Quadra e Salão, e Marco Antônio Monteiro, vice de Marketing, e o coronel Rocha, um dos representantes da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA). Ambas as seleções militares irão representar o Brasil nos Jogos Mundiais Militares, em setembro, na Coreia do Sul. Na temporada passada, estas equipes haviam atuado pela Vila Olímpica do Malto Alto. No masculino, o time foi campeão da Copa do Brasil e quarto na Liga Nacional, e no feminino, ganhou o Estadual, os Jogos Universitários Brasileiros e ficou em quinto na Liga Nacional.

— As negociações estão muito avançadas, e já está tudo fechado, faltando apenas assinar o contrato que foi enviado à aprovação do Ministério da Aeronáutica, em Brasília. Serão as seleções brasileiras militares em parceria com o Vasco, com o nome de Vasco/Força Aérea Brasileira, usando a camisa do clube e o brasão da FAB — explicou o técnico do feminino, Ruy Sanches, explicando que todos os 48 atletas são sargentos da Aeronáutica. — No masculino e no feminino, vamos lutar pelos títulos da Liga Nacional. Antes, neste primeiro semestre, devemos mandar nossos jogos no Miécimo da Silva, mas na competição nacional, vamos tentar o Maracanãzinho.

A ideia é evitar que haja um êxodo de atletas formados no Rio, mas que acabam deixando a cidade por falta de melhores oportunidades. Com a parceria, ao contrário, jogadores de outros times poderão vir para o Rio e para o Vasco.

— Recebemos atletas novas no feminino, como Rosário, ex-Metodista, Jéssica, da seleção brasileira juvenil, e Samara, que atuava em Caxias do Sul. Samara e Patrícia Parolin estão no momento em Angola, com a seleção brasileira de jovens, disputando um torneio amistoso. Ainda no feminino, temos Tamires Morena que ficou de fora da seleção campeã mundial em 2013, porque pouco antes sofreu uma fratura de dedo. Ela atua no mesmo time da duda Amorim, a melhor jogadora do mundo, o Gyor, da Hungria, bicampeão da europa. No segundo semestre, nós iremos contar com a Tamires. Acredito que ela, Samara e Patrícia têm grandes chances de estar na seleção na Rio 2016 — analisou Sanches. — No masculino, o Cleriston só não foi à seleção brasileira que esteve no Mundial do Qatar (em janeiro), por causa de uma lesão. Mas é um nome que poderá estar em futuras convocações.

Assim que for assinado o contrato, o grupo de atletas deverá ser apresentado pelo Vasco ainda no mês de março.

Fonte: O Globo Online

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠