Deixa de lado: Flu x Vasco volta para o Engenhão com público inferior a 17 mil


Engenhão arquibancada (Foto: Cauê Rademaker / GloboEsporte.com)
 
Ironicamente, o estádio Nilton Santos, maior lateral-esquerdo de todos os tempos, recebe o primeiro clássico do Carioca de 2015 com uma briga pelo lado direito de outro estádio. Marcado para este domingo, às 18h30 (de Brasília), o Fluminense e Vasco deste estadual começou há muito tempo. E nada tem a ver com Fred, Martín Silva, Diego Cavalieri, Guiñazu e outros jogadores. Quase tudo que se falou sobre o jogo até aqui girou em torno da faixa da arquibancada que seus torcedores poderiam ocupar no Maracanã. Um lado que virou figura central. Falou-se tanto disso que o Engenhão, que opera com capacidade reduzida para 16.374 pessoas (sendo 12.874 ingressos à venda) por conta das obras, é quem recebe a partida desta noite de domingo.

A mudança de endereço se deu depois de muitos embates e trocas de farpas. Na primeira coletiva de imprensa em São Januário, Eurico Miranda avisou: o Vasco não joga no Maracanã se a torcida vascaína não ficasse do lado direito da antiga tribuna de honra. O presidente citava o direito adquirido pela conquista do Carioca de 1950, como primeiro campeão do Maracanã. Aliado político de Eurico, o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro contestou o contrato alegado pelo Fluminense e fez valer o regulamento, que prevê a determinação do local de campo a cargo da entidade. Na queda de braço, um impasse sem fim e a transferência da partida para o Engenhão.

Com capacidade original para 40 mil pessoas, o estádio terá menos da metade disponível para vascaínos e tricolores. Serão postos à venda 12.874, com mais 2.200 gratuidades, 1.200 ingressos reservados para diretorias tricolor e vascaína, mais 100 para a Ferj. No total, 16.374.

Discussões à parte, o jogo é fundamental para as duas equipes. Os dois times foram mal na rodada passada e tentam recuperação. Com 12 pontos, o Fluminense, que era líder e tinha 100% de aproveitamento, caiu para quarto com a derrota para o Volta Redonda e os resultados dos adversários. O Vasco, com 11, saiu do G-4 após o empate por 1 a 1 com o Barra Mansa. Bem pertinho na tabela, podem até inverter posições.

Depois de se impor politicamente na Ferj, nos últimos dias o Vasco preferiu não alimentar a polêmica. O Fluminense, por sua vez, botou a boca no trombone e ratificou sua indignação. Em entrevistas, o presidente Peter Siemsen e o vice de futebol Mário Bittencourt foram duros com o comando da Federação.

A última vez que Fluminense e Vasco se enfrentaram no Engenhão foi em 2 de março de 2013, pelo Carioca. Naquele dia, deu Vasco. Vitória por 3 a 2.

Luis Antonio Silva dos Santos apita o clássico. Ele será auxiliado por Wagner de Almeida Santos e Gilberto Stina Pereira.

 
HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)

Fluminense: Cristóvão Borges não terá o zagueiro Guilherme Mattis. Machucado, ele continuará fora. Victor Oliveira foi testado entre os titulares e deve ser novamente parceiro de Henrique. No meio, duas dúvidas. Edson torceu o joelho esquerdo, faz tratamento e ainda não está vetado. Caso não jogue, deve entrar Rafinha. Wagner tem treinado normalmente, mas sente algumas dores no tornozelo esquerdo. Vinícius treinou na equipe de cima e pode jogar. A formação provável: Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Victor Oliveira e Giovanni; Rafinha, Jean, Vinícius, Marlone e Lucas Gomes; Fred.

Vasco: o técnico Doriva mexeu na equipe e cobrou resposta depois do resultado ruim e de uma crítica pública do presidente do Vasco, Eurico Miranda. A equipe deve ter a estreia de Gilberto no ataque e a entrada de Julio dos Santos, paraguaio e artilheiro da última Libertadores, no meio de campo. O Vasco joga com Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo, Christiano; Serginho, Guiñazu, Julio dos Santos e Marcinho; Rafael Silva e Gilberto.

 
header quem está fora (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com)

Fluminense: Guilherme Mattis machucou o joelho direito, faz tratamento e não joga. O zagueiro Marlon se recupera de uma cirurgia no nariz e também não fica à disposição. O lateral-direito Renato, com estiramento muscular na coxa direita, também é desfalque. O zagueiro Gum já participa de coletivos, mas só deve voltar em março. Em janeiro, ele teve complicações numa cirurgia para retirada do apêndice.

Vasco: Jean Patrick, em recuperação de fratura no tornozelo, não tem data para voltar. Bernardo, suspenso pelo cartão vermelho contra o Barra Mansa, também está fora.

 
header pendurados 690 (Foto: arte esporte)

Fluminense: Edson e Victor Oliveira.

Vasco: Luan e Montoya.

Fonte: GloboEsporte.com

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠