Doriva enaltece Guiñazu e argentino divide méritos com projeto do Vasco


Sem sustos, Vasco vence o Macaé em São Januário (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

 

O prazo inicial era de 45 dias de recuperação da artroscopia no joelho direito, mas bastaram 17 dias para Guiñazu se recuperar. Em campo na vitória por 3 a 0 do Vasco sobre o Macaé durante os 90 minutos, o argentino de 36 anos foi enaltecido e chamado de “monstro” pelo técnico Doriva após a partida.

“Neste tempo a gente pôde ver o esforço que ele fez para se recuperar rápido. Realmente ele é de um caráter fantástico e um trabalhador nato. É um exemplo para os mais jovens. Estamos sempre utilizando o Guiñazu para servi-lo de exemplo para os mais jovens. Ele teve uma fantástica atuação, mostrou superação após a lesão”, disse o treinador.

Guiñazu, por sua vez, preferiu dividir os méritos de sua recuperação e de sua boa atuação com o Caprres (Centro Avançado de Prevenção, Recuperação e Rendimento Esportivo), implementado este ano pelo coordenador científico Alex Evangelista.

“O principal é falar para que todo mundo veja, porque às vezes acontece e isso não sai. Chegou um cara aqui no clube (Alex Evangelista) que veio com uma ideia original e sensacional, o Caprres. Isso tem cuidado da nossa saúde, da nossa nutrição… Estamos treinando sem sentir dor, então é parabéns para todos. Isso tem que sair, tem que ser divulgado”, disse à Rádio Globo.

A filosofia do Caprres é unificar os trabalhos de fisiologia, fisioterapia, preparação física e nutrição. Somado a isto, o clube tem usufruído desde a pré-temporada de uma aparelhagem de última geração, pioneira no Brasil e utilizada por equipes da NBA.

Atualmente, os equipamentos estão instalados na academia de São Januário, mas a ideia é a de que ainda este ano o Caprres tenha um espaço próprio no clube.

Fonte: UOL Esporte

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠