Vasco paga janeiro e quer parcelar rescisões de quase 200 demitidos


Eurico Miranda Vasco x Madureira (Foto: Cezar Loureiro / O Globo)

 

A diretoria do Vasco paga nesta terça-feira os salários dos funcionários e jogadores do mês de janeiro. É a primeira folha de pagamento da nova administração Eurico Miranda, que prometeu passar para o dia 10, não mais no dia 20, os vencimentos de cada mês. Em encontro na semana passada, a diretoria se reuniu com o Sindicato dos Empregados de Clubes do Estado do Rio de Janeiro e formalizou a intenção de parcelar o pagamento das rescisões e demais indenizações trabalhistas. No “pacote”, serão somados os cerca de 100 demitidos no início da gestão Eurico, mais outros 100 dos últimos dois anos da administração Roberto Dinamite. Segundo cálculos iniciais, o custo total para pagamento aos dispensados chegará próximo a R$ 2 milhões.

As demissões enxugaram bastante o número de funcionários no Vasco, que chegou a ter mais de 650 pessoas na administração Dinamite. Em 2013 e 2014, com a gestão de profissionais contratados pelo clube, o Vasco foi demitindo aos poucos e chegou a 93 funcionários, de acordo com os casos que foram chegando ao Sindeclubes. O advogado do sindicato, Henrique Fragoso, espera que o início dos pagamentos aos funcionários demitidos se inicie logo após o carnaval.

– Sentamos para conversar com o Vasco e eles estão finalizando um levantamento total. Estamos esperando essa planilha com a previsão de pagamentos, de parcelamento. Para aqueles funcionários que têm muito a receber de fundo de garantia (FGTS), mais de R$ 100 mil, esse parcelamento deve ser maior. Mas para os casos de R$ 10 mil, R$ 15 mil, R$ 20 mil, deve ser menor – explicou o advogado do Sindeclubes.

O vice-presidente jurídico do Vasco, Paulo Reis, se reuniu com o presidente Eurico Miranda nos últimos dias para discutir esse parcelamento. O gerente de futebol Paulo Angioni também estava encarregado dessa negociação com os funcionários dispensados do departamento de futebol.

Embora admita que não existe garantia financeira do Vasco sobre a promessa dos pagamentos, o Sindeclubes deve estabelecer multas que podem dobrar os débitos do clube com os funcionários para o caso de não cumprir com o acordado no sindicato. A expectativa é positiva para que o clube de São Januário consiga quitar esses compromissos.

– O objetivo é fazer esse pacotão dos demitidos das duas últimas gestões, o que pode ajudar o Vasco a se reestruturar e é bom para os funcionários que deixaram o clube também – disse Henrique Fragoso, admitindo que alguns dispensados preferiram se adiantar e entrar na Justiça para cobrar os atrasados do clube.

Fonte: GloboEsporte.com

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠