Missa de 7º dia de Alexandre Pessoal foi realizada nesta 3ª-feira, na Barra da Tijuca


Amigos e familiares de Alexandre Pessoal, filho de Erasmo Carlos, se reuniram na noite desta terça-feira, 20, para a missa de sétimo dia do músico. A cerimônia acontece na Capela de Santo Antônio, em um condomínio da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. 
 
Os primeiros a chegar ao local foram o produtor da banda, André Henrique, e a viúva, Daniela Tieko. A atriz Christiane Torloni e mais amigos chegaram na sequência. Erasmo chegou por volta das 20h e entou na capela pela porta dos fundos ao lado do filho Léo, evitando falar com a imprensa. Roberto Carlos chegou alguns minutos depois. “É uma perda lastimável, o Gugu era um ótimo menino, um garoto de ouro. Estou dando todo o apoio ao Erasmo, com amor, com carinho”, disse o cantor, que era padrinho de Alexandre. 
 
O cantor Jerry Adriane também falou sobre o ocorrido: “O Erasmo é uma pessoa maravilhosa, tem o coração maior que ele. A gente fica querendo sofrer um pouco com ele. Quem tem filhos, como eu que tenho três, não dá nem para imaginar uma dor dessas”. 
 
Durante a missa, Christiane Torloni leu um texto da bíblia em homenagem ao jovem, logo depois, emocionada, Tolrloni deu um beijo em Erasmo Carlos, sentado na primeira fila. Roberto assistia tudo da terceira fila ao lado de seus seguranças. 
 
Na porta, os convidados recebiam uma lembrança com a foto de Gugu – como Alexandre era chamado pelos mais próximos – com um coração e a frase “O amor sempre vence”. A mesma imagem foi usada por amigos no enterro de Alexandre. O cantor gospel Allyson Castro, ex-namorado de Deborah Secco, cantou em memória do músico. Durante a missa, os presentes leram a oração de Santo Agostinho, que fala sobre a morte e o padre deu uma lembrança à esposa dele. 
 
Relembre o caso 
 
Alexandre Pessoal sofreu um grave acidente de moto no dia 7 de maio, quando saía da casa do pai, na Barra da Tijuca, no Rio. Ele teve traumatismo craniano e perfuração no pulmão, e ficou em coma na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Barra D’or. 
 
No dia 13, Alexandre teve uma grave hemorragia e não resistiu. No dia seguinte, foi atestada a morte cerebral de Gugu, como era conhecido por amigos e familiares. Alexandre tinha 40 anos e era o filho do meio do Tremendão, que também é pai de Gil Eduardo (o mais velho) e Léo Esteves. 
 
O coração, fígado, rins, córnea e osso do filho de Erasmo foram doados. “Foi um consenso da família e da esposa. Acho que ele nunca falou sobre isso em vida, mas achamos melhor assim”, disse Léo Esteves, irmão do rapaz, na ocasião. O corpo foi velado e sepultado ao lado do da mãe, Narinha, morta em 1995, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, no Rio de Janeiro. 
 
Amigos, entre eles o cantor Frejat, também enviaram coroas de flores em apoio à família. “Ele era uma pessoa espetacular. O que fica era o amor que ele queria pregar e o sorriso de quando ele chegava aos lugares”, afirmou André Henrique, produtor do grupo. 
 
Na véspera, dia da morte de Alexandre, Erasmo havia visitado o hospital, onde receberia a notícia do agravemento irreversível do quadro do filho. O cantor deixou o local muito abatido e, horas depois, fez uma homenagem a Alexandre em seu perfil no Twitter. “A grandeza do amor é sempre se tornar inteiro mesmo perdendo uma grande parte…adeus meu gugu querido, jamais esquecerei vc …”, escreveu ele na rede social. Logo em seguida, o Tremendão começou a receber mensagem de apoio de fãs e amigos famosos. 
 
Roberto Carlos, que era padrinho de Alexandre, prestou sua homenagem no Facebook. “Meu querido afilhado, nosso Deus de bondade te dê muita paz, muita luz, muito amor, te proteja e te abençoe”, escreveu o cantor na legenda de uma foto em que aparece ao lado de Gugu. 
 
Fonte: Ego – Globo.com
Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠