Novo xerife vascaíno Luan tem maturidade e liderança


A carreira da Luan ainda está no início, mas o zagueiro já provou por que sempre foi visto como um dos principais destaques das divisões de base do Vasco chegando, inclusive, a ser capitão da seleção brasileira sub-20. Talvez por isso, o técnico Adilson Batista espera mais do jovem que está prestes a completar 21 anos. Sem Rodrigo, machucado, o treinador quer que o camisa 13 assuma ainda mais a responsabilidade e, contra o Luverdense, no sábado, exerça a liderança dentro de campo.
 
 
Com 20 partidas nesta temporada, Luan já conquistou a confiança dos torcedores, do grupo e é unanimidade na zaga vascaína. Mais maduro, ele se diz pronto para o novo desafio e tem recebido dicas especiais para ir bem.
 
“Adilson foi um ótimo zagueiro, a gente conversa muito, e ele sempre procura me passar o que viveu. O Rodrigo sabe ser líder, orienta o time nas partidas e tem muita qualidade. Como ele está machucado, o treinador pediu para eu assumir também esse papel no grupo, que eu preciso desenvolver esse lado. Saber falar com as pessoas mais velhas e ouvir. Ele fala para eu deixar de ser garoto e impor respeito nos jogos e treinamentos. Quero evoluir e isso tem me ajudado muito”, admitiu.
 
As atuações seguras no Campeonato Carioca, segundo ele, são frutos de um amadurecimento fora das quatro linhas. A recompensa veio com a tão sonhada sequências de jogos.
 
“O que mais evolui foi a minha competitividade. Aprendi que o futebol não é mais lazer. É o meu trabalho. Consegui colocar isso na minha cabeça e acredito ter melhorado. Estou perto de fazer 21 anos e estava ficando tarde. Procuro me manter mais concentrado, pois sei que a cabeça ajuda as pernas e aproveito para agradecer todo apoio do time e do clube desde que eu subi”, completou.
 
Fonte: O Dia
Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠