Sentimento parou? Torcida vaia time do Vasco e diretoria pede calma


Vasco tropeça no Boavista na estreia no Carioca (Foto: Ricardo Ramos/ LANCE!Press)

A estreia do Vasco no Carioca não foi como a torcida esperava. Mesmo sendo o primeiro jogo do time na temporada, a atuação e o empate em 1 a 1 com o Boavista, em São Januário, no sábado, aumentaram a desconfiança da torcida cruz-maltina sobre a equipe, que saiu de campo vaiada. Entretanto, a diretoria espera que os vascaínos tenham calma no início do ano.

– A relação com o torcedor é difícil, porque ele carrega consigo essa questão do ano de 2013. Todos nós gostaríamos, mas, infelizmente, isso não se apaga da memória. Mas é importante que ele tenha consciência de que todos aqui – diretoria, comissão técnica e atletas –, estão trabalhando muito pra recolocar o Vasco no patamar de destaque que sempre esteve. Não podemos afugentar nossos jogadores – disse o diretor executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano.

O Vasco não jogava em São Januário desde setembro, seja por punição por briga de torcida, reformas no estádio ou até mesmo por opção da diretoria. Agora, Caetano quer que a Colina seja um diferencial para a recuperação do clube:

– Temos de saber que um dos maiores aliados do Vasco, talvez, aqui no Rio de Janeiro, é São Januário, que é o único estádio próprio. Se não tivermos em São Januário o nosso diferencial a favor, fica difícil. As dificuldades para se montar uma equipe são grandes. Para você convencer, muitas vezes, o jogador a vir, pelos problemas que todos sabem, é difícil. Se nós adicionarmos mais esse problema de animosidade, de insegurança, que os atletas levam a campo, fica mais difícil ainda.

PRINCIPAIS ALVOS

No fim da partida, algumas vaias foram direcionadas a alguns jogadores. E o histórico pesou. Mesmo sem falhar no gol sofrido, o goleiro Diogo Silva foi um dos principais alvos da torcida. O camisa 25 foi o único remanescente dos três goleiros que o Vasco teve no último ano, mas só
atuou em razão de Martin Silva não estar regularizado.

Outro jogador que sofreu com as reclamações da torcida foi Fellipe Bastos. O volante não teve boa atuação e ainda perdeu um pênalti, aos 33 minutos do segundo tempo, que poderia ter dado a vitória ao Gigante da Colina. Bastos voltou ao Vasco nesta temporada, após ter sido emprestado à Ponte Preta em agosto do último ano, depois de perder espaço no cruz-maltino e ser muito criticado pela torcida vascaína. Pelo visto, os resultados dirão se o sentimento continuará.

Fonte: LANCENET!

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠