Presidente da Ferj ataca CBF e pede revisão da Copa do Brasil e do Brasileiro


Rubens Lopes critica a CBF e diz que entidade precisa reduzir a Copa do Brasil e o Brasileiro
 

Ao defender um Campeonato Estadual com 16 clubes, o presidente da Federação de Futebol do Rio, Rubens Lopes, disparou contra a CBF, a quem faz oposição declarada. Para o dirigente, as críticas ao calendário não deveriam começar pelos regionais, mas sim pelas mudanças que a entidade máxima do futebol fez algumas competições que organiza.

 

– Sempre que se fala em calendário, os Estaduais ficam como o patinho feio. E a Copa do Brasil que passou a ter 84 datas? Por que a CBF não reduz a Copa do Brasil e até mesmo o Brasileiro que tem 38 rodadas e vem demonstrando queda de audicência com esse formato? Aí o Estadual é que é ruim? O futebol brasileiro tem mais de 600 clubes registrados, que precisam estar em atividade. O nosso Brasileiro comporta apenas 80 clubes em quatroe divisões. Se os estaduais acabarem, serão centenos de clubes desempregando pessoas e novos talentos que deixarão de surgir — argumentou o dirigente.

 

Rubens Lopes também atacou os clubes. Para ele, é preciso que haja uma mobilização de todos em favor dos Estaduais, porque o fim da competição representará também o fim da rivalidade que existe entre os torcedores.

 

– O dia em que os estaduais acabarem, vários clubes jamais conquistarão um título na vida. O Santa Cruz colocou 40 mil pessoas no estádio jogando a Série D. Eles têm torcida não é porque fazem sucesso no Brasileiro, mas pelo que já conquistou lá em Pernambuco. O Botafogo, por exemplo, tem apenas um Brasileiro. A torcida alvinegra não existe por causa desse título – afirmou Rubinho, admitindo que é preciso sempre se aperfeiçoar a forma de disputa das competições.

 

– Os Estaduais já foram maiores. É preciso uma adequação ao calendário, mas isso tem que ser feito de uma forma geral.

Fonte: Extra Online

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠