Vasco corta benefício de organizadas pela barbárie em Joinville


Briga generalizada entre torcidas de Atlético-PR e Vasco (Foto: Felipe Gabriel/ LANCE!Press)

A confusão na Arena Joinville segue rendendo punições às organizadas do Vasco. Agora, o clube deve cortar o benefício que dava às torcidas para jogos no Rio de Janeiro, de vender ingressos com valor de meia entrada para os integrantes de torcidas organizadas do clube.

– O que o presidente (Roberto Dinamite) está fazendo é deixar com que eles comprem nas bilheterias, como sócios e não-sócios. Anteriormente, comprávamos alguns ingressos e revendiamos as torcidas, alguns como meia entrada e outros não. O clube não quer mais fazer isso. Daqui a pouco (tarde desta quinta-feira), vou me reunir com o presidente e vamos definir isso – disse o vice-presidente de patrimônio do clube, Manuel Barbosa, ao LANCE!Net.

A Força Jovem do Vasco (FJV), principal organizada do clube, ainda pode ser punida com a suspensão por três anos dos estádios do Brasil. De acordo com o promotor Paulo Sally, o Ministério Público do Rio de Janeiro entraria com uma ação na Justiça comum neste mês de janeiro pedindo a proibição da entrada de materiais como camisas, faixas, bandeiras e instrumentos musicais nos estádios.

Mas a principal punição, até o momento, foi a prisão de integrantes das organizadas de Atlético-PR e Vasco, pela briga na Arena Joinville em patida válida pela última rodada do Brasileiro. No total, 25 torcedores já foram presos. Três integrantes da FJV foram presos em flagrante logo após o jogo, enquanto outros 22 foram detidos após a operação “Cartão Vermelho”, deflagrada no dia 19 de dezembro, nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro.

Fonte: LANCENET!

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠