Guiñazú e Montoya esperam retribuir toda a expectativa em 2014


Guiñazú - Treino do Vasco em Pinheiral (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

De todos os reforços contratados no ano passado, os que causaram maior alarde em São Januário foram o argentino Guiñazú e o colombiano Montoya. Toda a expectativa criada em torno da dupla de estrangeiros, porém, não foi correspondida, gerando uma certa frustração entre os vascaínos. O volante teve uma lesão grave no tendão da coxa direita que o deixou de fora dos gramados por pouco mais de três meses. Já o apoiador, após um início animador, não obteve sequência e amargou a reserva.

Animados por estarem participando de uma pré-temporada pela primeira no Vasco, eles acreditam que em 2014 conseguirão corresponder.

– Eu cheguei com muita expectativa. O mundo todo sabe que o Vasco é um time muito reconhecido, grande. Por diversos fatores não tive uma regularidade. Cheguei aqui para ajudar o time, nossos companheiros. Este ano, começando a pré-temporada, vou poder ajudar mais – declarou Montoya.

Já Guiñazú lamentou a infelicidade da lesão que, segundo o volante, foi de um nível de gravidade que ele ainda não havia sofrido:

– Foi uma falta de sorte a lesão, mas sou atleta e quando se joga no limite pode acontecer. Aconteceu comigo. Sofri por não ter ajudado os meus companheiros. É o que mais me deixou triste por dentro. Faz parte, nunca tinha me machucado desse jeito e não posso relcamar. Estou de volta e estou alegre por estar com os meus companheiros. Estou pensando a frente.

Para Montoya, a grande expectativa criada em torno do seu futebol se deu em virtude do bom Campeonato Argentino que disputou pelo All Boys:

– Aquilo tudo que aconteceu quando cheguei foi porque era uma realidade. Na Argentina fiz um bom torneio, viram meus vídeos no Youtube. Eu cheguei aqui para me condicionar, num país totalmente diferente e acho que agora estou conseguindo. Meus companheiros estão me ajudando muito a fazer um bom trabalho.
“El Cholo” Guiñazú fez questão de enfatizar a importância de iniciar a temporada participando de uma pré-temporada com os demais companheiros e funcionários do Vasco.

– Acho que é diferente começar o ano. Você começa a conhecer todo mundo. Roupeiro, funcionários… Isso, para o jogador, é importante, pois a gente, quando entra em campo, defende eles também. Temos uma alegria grande e estamos fechados para desempenhar esse futebol. Temos alegria nas pernas e a cabeça tranquila. Queremos trabalhar e entrar em campo com a faca nos dentes.

Fonte: LANCENET!
Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠