Vasco recebe da Caixa e acerta mês de novembro nesta sexta-feira



A pré-temporada em Pinheiral, que começa nesta tarde de sexta-feira, será amenizada com a quantia que os atletas recebem nesta sexta-feira. O clube, enfim, tem em mãos uma nova parcela do contrato de patrocínio da Caixa Econômica Federal e cumpre o pagamento de salários atrasados do mês de novembro. Ainda com muitas dificuldades financeiras, o Vasco permanece devendo o mês de dezembro, mais décimo-terceiro salário e direitos de imagem – neste caso de uma pequena parcela do grupo vascaíno.
Mesmo com dificuldades financeiras, o Vasco contratou sete jogadores neste início de ano. Era determinado, em contrato, o pagamento pela CEF de cerca de R$ 4 milhões ao clube em dezembro. O valor, que será finalmente repassado a atletas e funcionários até o fim desta sexta-feira, porém, sofreu um atraso por culpa do próprio clube. No contrato, a Caixa estabeleceu normas de pagamento, que incluem prestações de contas e outros encargos trabalhistas do clube de São Januário.
Após cortes graduais de quadro funcional, o clube tem menos de 600 funcionários, mas ainda não pode enxugar o corpo de trabalho, pois não tem dinheiro para as rescisões. Há estimativas de que para a demissão em massa de mais de 100 empregados o clube precise arcar com R$ 2 milhões em rescisões trabalhistas, o que precisaria, ainda, passar por acordo com o sindicato de empregados de clubes do Rio de Janeiro.
A Caixa acertou patrocínio esportivo com o Vasco em meados de 2013, porém as dificuldades dos vascaínos com a Justiça e penhoras adiaram a formalização do contrato. Somente em outubro o clube se livrou de algumas pendências e recebeu a primeira parcela da Caixa – de quatro ao todo. Até agora foram pagas duas cotas do patrocínio de R$ 15 milhões por um ano. O Vasco ainda recebe mais uma parcela de R$ 3,75 milhões até o fim de abril e outra perto do término do vínculo com os vascaínos em junho do mesmo valor. 
Apesar das polêmicas – que incluíram até uma suspensão de patrocínio da Nissan, após a briga entre torcedores do Vasco e do Atlético-PR, em Joinville -, a diretoria do clube cruz-maltino teve acesso a pesquisas da Caixa que mostraram o retorno expressivo de exposição midiática o anunciante na camisa vascaína. Inclusive, uma reunião entre as diretorias do banco estatal e do clube deve ser agendada para este início de 2014.
Por sinal, a patrocinadora esportiva Penalty, que tem contrato somente até o meio do ano, finalmente colocou a marca da Caixa no peito das camisas de treino. No primeiro deste ano, a CEF já estampava as blusas dos vascaínos. A fornecedora de material esportivo não conseguiu até o fim de 2013 renovar a demanda e entregar uniformes do clube com a marca da estatal e da montadora de carros, o que terminou sendo um motivo a mais para a Nissan se afastar do clube de São Januário. No clube, apesar dos problemas, o discurso oficial ainda é de interesse de permanecer com a Penalty para os próximos anos.

Fonte: Globo.com

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠