Associação Paulista do MP repudia declarações de diretor jurídico da CBF


Héverton - Portuguesa (Foto: Divulgação/ Portuguesa)

A Associação Paulista do Ministério Público divulgou nesta sexta-feira uma nota em repúdio às declarações do diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes. O dirigente fez duras críticas à conduta do promotor do MP, Roberto Senise, que instaurou inquérito para investigar a perda de pontos da Portuguesa no STJD, que causou o rebaixamento da Lusa à Série B-2014. Dentre suas afirmações, Lopes disse que Senise pré-julgou o caso e está querendo aparecer.

O Ministério Público suspeita que a CBF e o STJD desrespeitaram três artigos do Estatuto do Torcedor ao retirar quatro pontos da Portuguesa pela escalação irregular do meia Héverton também na última rodada da competição, que causou o rebaixamento do clube e salvou o Fluminense. Senise anunciou na última quarta-feira, em coletiva, que o MP instaurou um inquérito para investigar o caso.

Segundo a “Folha de S. Paulo”, além das duras críticas, a CBF irá pedir o afastamento do promotor. A reportagem do LANCE!Net entrou em contato com Senise, que afirmou não temer a ameaça da entidade, já que cumpriu o seu papel institucional.

– Eu fiquei sabendo ontem (quinta) à noite. Estamos em uma sociedade democrática e todo mundo tem a liberdade de falar o que pensa, claro, sem ofender. Eu não ofendi ninguém. A CBF tem um corpo jurídico bastante qualificado, é um direito deles. Mas, se eu tivesse prejulgado, não tinha instaurado um inquérito para investigar, e sim, uma ação civil pública. Eu estou sosssegado, cumpri meu papel institucional – disse Senise.

Confira a nota da Associação Paulista do MP na íntegra:

“A Associação Paulista do Ministério Público (APMP), entidade que representa Promotores e Procuradores de Justiça do Estado de São Paulo, da ativa e aposentados, vem a público refutar e repudiar as declarações feitas ao portal LANCE!Net pelo diretor jurídico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Carlos Eugênio Lopes, sobre a conduta do Promotor de Justiça Roberto Senise Lisboa. Convicta da seriedade, responsabilidade e qualidade do trabalho desenvolvido pelo referido membro do Ministério Público de São Paulo no inquérito instaurado para investigar a perda de pontos da Associação Portuguesa de Desportos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a diretoria da APMP avaliza e defende sua atuação e condena com veemência a postura do diretor da CBF
São Paulo, 10 de janeiro de 2014

Diretoria da Associação Paulista do Ministério Público”

Fonte: LANCENET!
Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook
Seja Sócio Gigante. Confira os novos planos!

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠