Altitude, brasileiros e velocidade: a missão do Vasco para seguir na Libertadores

Até o WhatsApp virou aliado do Vasco na briga por uma vaga na fase de grupos da Libertadores. Os jogadores estão conversando em um grupo, desde a última quinta-feira, sobre o Jorge Wilstermann, próximo adversário do Cruz-Maltino ainda no mata-mata da competição continental. Na lição de casa vascaína, não poderá faltar: a velocidade dos bolivianos, os brasileiros do elenco e a altitude no jogo de volta.

Nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), o Vasco recebe o Jorge Wilstermann em São Januário, pela partida de ida da terceira fase da Libertadores (a etapa classificatória do torneio). O Cruz-Maltino terá pela frente uma equipe rápida, com média de idade de 26,8 anos. O ponto mais forte, de acordo com jornalistas bolivianos, é a manutenção do elenco nos últimos anos.

Os brasileiros Alex Silva, zagueiro, e Serginho, atacante e camisa 10, são os nomes mais falados pelo elenco vascaíno. Ambos, titulares absolutos, preocupam o técnico Zé Ricardo, pela qualidade e pelo conhecimento do futebol brasileiro. O atacante Lucas Gaúcho, reserva, é o terceiro brasileiro do Jorge Wilstermann.

Serginho é o grande destaque da equipe comandada pelo técnico Roberto Mosquera. Ele marcou gols nas duas partidas contra o Oriente Petrolero, na disputa por uma vaga para enfrentar o Vasco na sequência da Libertadores. Fora de casa, o Jorge Wilstermann venceu por 2 a 1. Ao lado da torcida, com a ajuda da vantagem, empatou em 2 a 2 e avançou.

– O nível dele (Serginho) está acima do resto do time e suas características para o jogo são um aspecto fundamental para o time. Joga muito bem com o argentino Cristian Chávez, ex-jogador do Boca – explica o jornalista boliviano Henry Paúl Ugarte, do jornal El Deber.

Com os vídeos passados por Zé Ricardo durante a preparação para quarta-feira, os jogadores do Vasco entendem que enfrentarão um time que aposta em jogadas pelos lados e na qualidade de Serginho. Por isso, o Cruz-Maltino terá atenção redobrada com contra-ataques, afinal sofrer um gol em casa pode atrapalhar e muito os planos da equipe brasileira.

– A expectativa para o duelo com o Vasco é muito grande, já que os torcedores ficaram com a imagem de que o Jorge Wilstermann eliminou grandes equipes e chegou às quartas de final da Copa Libertadores do ano passado – completou o jornalista, referindo-se ao confronto com o Atlético-MG nas oitavas do ano passado (os bolivianos eliminaram o Galo e caíram nas quartas para o River Plate).

Na volta, além do critério do gol qualificado, o Vasco terá de enfrentar a altitude de Sucre, a 2.800m do nível do mar, na quarta-feira seguinte, às 21h45 (de Brasília). O Cruz-Maltino, inclusive, montou uma programação especial: ficará hospedado em Santa Cruz de lá Sierra (quase no nível do mar) até o dia do jogo, quando viajará ao local do duelo decisivo.

Zé Ricardo tem comandado atividades táticas no Vasco antes da Libertadores (Foto: Paulo Fernandes / Vasco)
Zé Ricardo tem comandado atividades táticas no Vasco antes da Libertadores (Foto: Paulo Fernandes / Vasco)

Sem jogo pelo Campeonato Carioca no fim de semana, o Vasco treinou sexta, sábado e domingo no CT de Vargem Grande para se preparar para enfrentar o Jorge Wilstermann. Zé Ricardo comandou atividades táticas para definir a equipe titular, que deve ser:

Martín Silva, Pikachu, Paulão, Ricardo e Henrique; Desábato, Wellington e Evander; Wagner, Andrés Ríos e Paulinho.

Fonte: globo.com

 

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook