Brant diz que diretoria do Vasco pode ser excluída do clube em caso de prejuízos

Líder da oposição e na expectativa de ser eleito presidente do Vasco semana que vem, Julio Brant já conversa com sócios beneméritos do clube que, se ficar claro que está havendo ações da atual diretoria no sentido de lesar o clube antes de uma troca de gestão, pedirá a abertura de um processo interno para punir os dirigentes. Caberia como punição inclusive a expulsão do quadro social.

– Não cabe a mim fazer isso. O Conselho Deliberativo teria de abrir um processo e averiguar se houve danos causados ao clube. Uma coisa é a má gestão, outra é você prejudicar o clube propositalmente. Conversei com os beneméritos, eles precisam fazer a parte deles – destacou.

Rumores que surgiram na quinta-feira dão conta de que material esportivo e equipamentos do clube, como televisões e computadores, foram retirados de São Januário com a proximidade do fim do atual mandato de Eurico Miranda. Não há confirmação do crime.

O clube nega e deve inclusive ir à delegacia de polícia para prestar queixa por calúnia e difamação. Uma entrevista coletiva de Eurico Miranda acontecerá às 17h em São Januário.

Além dos supostos casos de furto, a diretoria tem sido acusada pela oposição de dar aumento desproporcional a funcionários da base e negociar alguns dos principais jogadores do elenco. Desde que ficou mais difícil reverter a decisão judicial que anulou a urna 7 da eleição, Madson e Mateus Vital foram negociados.

Fonte: EXTRA

== Escreva um comentário ==

Cartola FC: Liga Oficial Vascaínos Unidos
Participe: Grupo de Debates no Facebook
Curta: Fan Page VU no Facebook