23.3 C
Rio de Janeiro

Vasco vence Avaí e Wagner, com golaço, “prova” a filhos que joga no clube

Na semana passada, Wagner chamou a atenção com uma curiosidade em relação à família. Ainda sem ter uma grande sequência em função de lesões e opção táticas, o meia revelou que seus pequenos filhos questionaram se ele jogava mesmo no Vasco. Nesta quarta-feira, porém, ele foi titular e, com um golaço logo aos 2 minutos, “provou” às crianças que está muito bem na ativa, ajudando o Cruzmaltino a vencer em Florianópolis o Avaí por 2 a 1.

O resultado fez com que a equipe do técnico Zé Ricardo novamente voltasse a sonhar com uma classificação para a Libertadores de 2018. O time agora ocupa a nona colocação e tem pela frente neste sábado o clássico com o Botafogo no Maracanã. O jogo representa a volta da torcida vascaína aos estádios como mandante após cumprimento da suspensão imposta pelo STJD.

Já o Avaí, com a derrota, se afundou ainda mais na zona de rebaixamento e ficou em situação delicada no Campeonato Brasileiro.

Inspiração em Robben

Na saída para o intervalo, Wagner revelou que se inspirou no holandês Robben, que se aposentou da seleção de seu país na última terça-feira.

“Hoje na hora do almoço estava assistindo vídeos, ontem foi a despedida dele. Me inspirei. Caí pela direita e pude fazer o gol”, disse à TV Globo.

Na trave! (mas não valeu)

Aos 23 minutos do primeiro tempo, quando o Avaí já perdia por 2 a 0, Pedro Castro cobrou falta, Alemão subiu para cabecear com Anderson Martins e a bola bateu na trave. A arbitragem, porém, anotou impedimento.

Resposta vascaína após sofrer gol

Depois que levou o gol de Betão, o Vasco imprimiu um contra-ataque com Yago Pikachu. Ele driblou três marcadores, tocou para Nenê de calcanhar e o meia chutou fraco, para a defesa de Douglas.

Expulsão e acusações ao árbitro

Assim que acabou o primeiro tempo, os jogadores do Avaí cercaram o trio de arbitragem e o reserva Willians foi expulso. Na saída de campo, o zagueiro Betão fez acusações.

“O Vasco enrola desde o primeiro minuto de jogo. Fomos falar com o árbitro, e ele só respondeu com um monte de palavrão, mandando todo mundo para aquele lugar. Sabemos que futebol é enérgico, mas é falta de educação. Distribui cartão porque é autoridade, isso não está certo”, disse à TV Globo.

Vascaínos catarinenses

Com um número considerável de torcedores em Santa Catarina, os torcedores do Vasco mais uma vez compareceram em bom número ao estádio da Ressacada e deram bastante apoio ao time de Zé Ricardo.

Reencontro

Cobiçado pelo Corinthians para 2018, o atacante Junior Dutra enfrentou pela primeira vez o Vasco após passagem pelo clube de São Januário ano passado. O jogador não chegou a se destacar pelo Cruzmaltino.

Escolinha do Nenê

Com uma rede de escolinhas chamada de “Nenê Academy”, os alunos da filial de Florianópolis visitaram o meia do Vasco na concentração da equipe na cidade antes do duelo com o Avaí.

AVAÍ 1 X 2 VASCO
Local:
Ressacada, Florianópolis (SC)
Hora: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelos: Betão, Capa, Marquinhos, Lourenço, Junior Dutra (AVA); Madson, Wagner, Andrés Rios (VAS)
Cartões vermelhos: Willians (AVA); Andrés Rios (VAS)
Gols: Wagner, aos 2 minutos do primeiro tempo (VAS); Andrés Rios, aos 23 minutos do primeiro tempo (VAS); Betão, aos 16 minutos do segundo tempo (AVA)

Avaí
Douglas; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Judson (Lourenço), Simião (Marquinhos), Luan Pereira e Pedro Castro; Joel (Romulo) e Júnior Dutra
Técnico: Claudinei Oliveira

Vasco
Martín Silva, Madson, Paulão, Anderson Martins e Ramon; Wellington, Jean, Mateus Vital (Paulo Victor), Nenê (Rafael Marques) e Wagner (Yago Pikachu); Andrés Rios
Técnico: Zé Ricardo

Fonte: Uol

Participe do nosso grupo de debates no facebook
Curta nossa fan page no facebook