Milton Mendes valoriza vitória do Vasco e festeja: “Vamos dormir na Libertadores”

A atuação do Vasco não foi das melhores, mas o técnico Milton Mendes gostou do que viu na vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, neste sábado, em São Januário. O resultado, inclusive, faz o time saltar da 13º para a sexta posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro – colocação em que estaria classificado para a Libertadores.

– Satisfação enorme. Ganhamos e sabemos o quanto que seria difícil. A proposta bem feita pelo Avaí ia nos causar dificuldade. Estou feliz com a luta, determinação. Mas não foi um jogo bem jogado. Teve a história da luz, que dificultou. Estávamos bem. Felizmente as coisas correram bem. Todos estão de parabéns. Estávamos a três pontos de baixo, e vamos dormir na Libertadores – disse o treinador.

A volta de Nenê ao time titular no meio de campo foi a maior novidade do time do Vasco em relação ao último jogo, contra a Chapecoense, em que o camisa 10 atuou de centroavante. De acordo com Milton, a volta do principal jogador do elenco ao time titular – também com o número que está acostumado a usar – se deu porque Nenê mudou o jeito de jogar e passou a trabalhar também na marcação.

– No futebol moderno, não dá para um defender e os outros não. Todos estavam trabalhando, até o Luis. O Nenê retornou porque entendeu isso. Está sendo um craque disciplinado taticamente, muito mais valorizado. Muito feliz com ele e com Pikachu. Mateus também fez um bom trabalho. Douglas bem, Luis Fabiano protegeu muito bem a bola… Wellington entrou bem, laterais, zaga, goleiro…

Confira outros tópicos da entrevista coletiva do técnico do Vasco:

Arrumação do meio de campo

– Nesse momento, voltamos ao que tínhamos proposto. Eu queria esse homem que desse volume no meio de campo (Pikachu). O Nenê fez um excelente jogo. Fiquei feliz. Em outros jogos podemos ter mais espaços para jogar. Nossa equipe soube sofrer. Levantaram muitas bolas na nossa área. Tivemos boas defesas do nosso goleiro.

Substituições

– O importante é termos os nossos 11 e termos jogadores que entrem para dar qualidade, posse de bola. Com o Manga eu queria irreverência e ida à linha de fundo. Wellington é igual ao Jean, entrou para proteger a defesa. Andrezinho eu pedi para segurar a bola, e o Mateus se desgastou muito. Penso que foi bom. Ganhamos e estamos felizes.

Sistema defensivo

– Jogamos contra adversários qualificados. Apareceu espaço. Acho que foi mérito dele. Nossa cobertura foi boa, nossos laterais foram bem. Vamos ter alguns reparos, mas no geral estou muito feliz. Precisávamos vencer, e agora fica mais fácil aparar as arestas. Os dois zagueiros jogam dos dois lados. Eles são experientes e fazem isso muito bem.

Participação da torcida e brigas na arquibancada

– Estamos muito felizes com nosso torcedor. Vimos que no nosso momento de dificuldade eles apoiaram. Soube que teve confusão. Mas nosso presidente trabalha muito, luta muito, dá a vida pelo Vasco. Acho injusto. Não estou aqui para bajular. Vasco tem que se unir, ser um só. Senão o clube fica enfraquecido. É lamentável.

Zaga sem ser vazada. Mérito ou fragilidade do Avaí?

– O Avaí teve envolvências, é uma equipe que joga bem. Impuseram um ritmo depois que levaram o gol. Acho que foi mais mérito nosso do que deles. Martín defendeu bolas boas, zaga tirou bolas boas, meio estava compactado. Sofremos no fim do primeiro tempo porque nossos homens de lado não estavam indo para dentro. Arrumamos no intervalo e as oportunidades apareceram.

Jean machucado

– O Jean está com a perna bem inchada. Mas ele é um pitbull, já já está bom.

Fonte: GloboEsporte.com

Participe do nosso grupo de debates no facebook
Curta nossa fan page no facebook